Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Cinco experiências únicas de viagem para 2018



 Está em dúvida de que destinos incluir no seu roteiro do ano? O KAYAK preparou uma lista de experiências transformadoras


2018 começou e, com ele, tudo se renova – inclusive os roteiros de viagem. Para os viajantes que têm procurado destinos que fujam do comum e proporcionem experiências únicas, o KAYAK, maior ferramenta de planejamento de viagens do mundo, preparou uma lista de cinco opções que prometem transformar a vida de qualquer um. Confira abaixo:


1. Ver a Aurora Boreal



Quem nunca quis experimentar a sensação de estar no espaço? Viajantes do mundo todo têm buscado assistir a este espetáculo natural inesquecível, repleto de luzes coloridas geradas pela interação dos ventos solares com a alta atmosfera da Terra. Embora o fenômeno ocorra em muitos países, nem sempre há a garantia de que será possível vê-lo, portanto, uma das dicas é se planejar para viajar entre o final de setembro e o início de março, que correspondem ao outono e inverno do hemisfério norte, quando as noites são mais longas, e o céu, mais limpo.

A Islândia é um dos destinos preferidos para se presenciar o fenômeno – Reykjavík, capital do país, foi inclusive destaque entre os destinos que mais cresceram em buscas entre os brasileiros em 2017.



2. Fazer um safári na África


Um roteiro de safáris na África é ideal para quem busca aventura e contato com a natureza. São diversos tipos de visitas  – carro, barco, a pé e até balão. É uma chance única de se ver os animais soltos, circulando por seu habitat natural, mas é claro que para isso é preciso tomar alguns cuidados e sempre andar com um guia especializado!

O Parque Nacional do Kruger, na África do Sul, pode ser uma boa pedida, e a época ideal para se viajar para lá é a que compreende primavera e verão (de setembro a março), mas é preciso levar em consideração que o calor é muito forte. Não deixe de conferir os melhores preços para se visitar Limpopo, cidade que hospeda o parque.


3. Fugir da correria com um retiro na índia


Para quem busca uma experiência mais espiritual, um retiro na Índia é ideal para as práticas de autoconhecimento e meditação. O Ashram, por exemplo, é um templo em que viajantes podem se hospedar e aproveitar seu tempo para praticar yoga, meditar, se equilibrar e aprender mais sobre si mesmos. Uma grande pedida, Rishikesh é uma das cidades que os visitantes mais procuram para se hospedar.



4. Conhecer as pirâmides do Egito

Passeio perfeito para quem gosta de história e ainda deseja conhecer uma das sete maravilhas do mundo antigo. Curiosamente, a mais antiga e a única que ainda permanece. Construídas por volta de 2000 a.C., as três pirâmides de Gizé são monumentos ligados aos faraós do Egito antigo e reúnem beleza e história, a apenas 25km do centro da cidade do Cairo, capital do país.

A melhor época para se visitar o Egito depende de quanto você suporta o calor. Em geral, recomendamos evitar o auge do verão – junho, julho e agosto, pois o calor egípcio pode castigar até os mais resistentes!


5. Andar pelas geleiras da Patagônia


A Patagônia é um paraíso para quem busca explorar belezas naturais. O Parque Nacional Los Glaciares, onde se encontra uma das maiores geleiras do mundo, com mais 250 quilômetros quadrados de área – o glaciar Perito Moreno – é uma das principais atrações. O passeio é ótimo para se apreciar a paisagem gelada enquanto se navega pelo Lago Argentino ou para se aventurar fazendo um trekking por toda a costa de gelo. Já imaginou o frio de se caminhar por cima de uma geleira?

Você pode encontrar as melhores opções de hospedagem em Ushuaia, cidade mais próxima do Perito Moreno, aqui. Para os viajantes que procuram uma experiência mais exótica, viajar no inverno – de junho a agosto – pode ser uma boa opção, mas é preciso ter em mente que as temperaturas podem atingir até 20 graus negativos. No verão, quase não se vê a noite e as temperaturas são mais agradáveis durante o dia – especialmente se não estiver ventando.

Se interessou pelos destinos? Um alerta de preços pode te ajudar a identificar quando as passagens estão mais baratas. Bom planejamento!




KAYAK
Para baixar o aplicativo: http://www.kayak.com.br/mobile



Sete lugares especiais para conhecer a partir de Belo Horizonte




Que o estado de Minas Gerais guarda tesouros históricos, naturais, gastronômicos e culturais não é segredo para ninguém. Mas eles acabam sendo tantos, que, por vezes, passam despercebidos. Confira as sete dicas para curtir o restinho das férias e o período de Carnaval, conhecendo lugares incríveis que fazem parte do Circuito do Ouro de Minas Gerais e estão pertinho de Belo Horizonte.




Lapinha e Lagoa Central

Pertencente ao Parque Estadual do Sumidouro, a Gruta da Lapinha recebe em média 20 mil visitantes a cada ano. Sua estrutura repleta de salões cobertos por estalagmites e estalactites proporciona um verdadeiro mergulho na história.

Também conhecida como Lagoa Santa, é um dos principais cartões postais da cidade. O fácil acesso (centro) e sua beleza carregada de história fazem da Lagoa Central uma parada obrigatória para registros em passeios fotográficos!


Serra da Piedade tem vista de tirar o fôlego

Com o privilégio de se ter uma das vistas mais belas de Minas Gerais, a Igreja da Ermida da Padroeira, localizada na Serra da Piedade, tem o privilégio de ostentar o título de basílica, dado pelo Vaticano no último ano. Além disso, este é um dos pontos turísticos da rota “Entre Serras” da Piedade ao Caraça, pertencente ao Circuito do Ouro que inclui as riquezas históricas, naturais, gastronômicas e culturais das cidades de Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara e Catas Altas. Entre os pontos mais visitados na rota, destaque para o Santuário São João Batista em Barão de Cocais, a trilha até a cachoeira, o sítio Arqueológico da Pedra Pintada e o centro histórico da pequena Santa Bárbara.


Inhotim

O Inhotim é um dos maiores museus a céu aberto do mundo. E isso significa uma imensidão de arte se integrando à natureza. Situado a 60 km da capital, o lugar reúne obras de arte contemporânea de relevância internacional e espaços de espécies tropicais raras da fauna brasileira. Aberto ao público desde 2006, são mais de 250 artistas expostos entre 19 galerias permanentes e 23 temporárias. Maior que os números são as expressões e sensações que o visitante encontra por lá. Se quiser visitar o museu inteiro, separe de 3 a 4 dias.


O Museu Sítio de Congonhas

Inaugurado em 2015, o museu de Congonhas carrega o importante título de ser o primeiro “museu sítio” reunindo informações históricas e de contexto que qualificam a visita ao sítio do patrimônio mundial Santuário do Bom Jesus de Matosinhos que é Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO, em 1985. Por lá, é possível contemplar e entender melhor sobre a vida e obra de um dos maiores ícones do barroco mineiro, Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Instalado em um edifício de 3.452,30 m² equipado com diversas plataformas multimídia e tecnológicas, o museu trata das manifestações da fé no passado e no presente, em particular, o sentido de exteriorização da devoção.


Trem entre Mariana e Ouro Preto tem paisagens indescritíveis

O passeio de trem que liga as cidades de Mariana e Ouro Preto é de tirar o fôlego pelos cenários lindos que surgem em seu trajeto. A ferrovia construída em 1883 foi toda revitalizada, assim como os trens. Em Ouro Preto, uma visita obrigatória é o Museu da Inconfidência, a Casa dos Contos e o Museu das Reduções, enquanto em Mariana, a Praça Minas Gerais e as igrejas centenárias.


Sabará da Jabuticaba ao ora-pro-nóbis

Coladinha na capital mineira, a cidade de Sabará recebe turistas de todos os lugares para conhecer seu centro histórico. Por lá, a gastronomia é uma atração à parte com o uso da jabuticaba, ora-pro-nóbis e banana em pratos doces ou salgados. Na lista de lugares a serem visitados inclua o museu do Ouro/Casa de Borba Gato, a igreja Nossa Senhora do Ó, o Teatro Municipal, o Parque Natural Municipal Chácara do Lessa e a casa do Aleijadinho.


As cervejas artesanais de Nova Lima e o pastel de angu de Paraopeba

Em Nova Lima, a moda das cervejas artesanais tem atraído grande parte dos admiradores da bebida. A região reúne grande parte das principais cervejarias da cidade onde é possível conhecer o processo de produção passo a passo, e claro, degustá-las no final. A poucos em quilômetros de distância, em Itabirito, uma das atividades gastronômicas mais famosas é experimentar o pastel de angu e visitar a tradicional Mercearia Paraopeba.
 




Vert Hotéis


Posts mais acessados