Pesquisar este blog

domingo, 29 de outubro de 2017

Oncologia veterinária: exames de imagem e avaliação clínica auxiliam no diagnóstico do câncer de mama em animais domésticos



Hospital Veterinário da Anhanguera oferece tratamento em São Bernardo do Campo

O câncer de mama é o principal tumor em cadelas e o terceiro mais comum em gatas. Para ajudar a detectar e diagnosticar o problema, o Hospital Veterinário da Anhanguera, localizado no bairro Rudge Ramos, em São Bernardo, oferece exames laboratoriais e de imagem.

"Os exames ultrassonográfico e radiográfico, aliados com a avaliação clínica e laboratorial, nos oferecem informações importantes sobre o possível acometimento de demais órgãos com células tumorais (metástase). Além disso, entendemos as demais alterações em estruturas que podem comprometer a anestesia ou procedimento cirúrgico", explica a médica veterinária Flávia de Albuquerque Munhoz.


Diagnóstico

A médica veterinária explica que, muitas vezes, o tumor pode ser percebido pelos tutores ao notar nódulos nas mamas, dor ou inflamação. "O diagnóstico definitivo ocorre por meio de exame histopatológico, popularmente conhecido como biópsia, que analisa a morfologia celular e nos diz se é câncer, qual tipo e informações sobre o comportamento da doença. Muitas vezes, nódulos muito pequenos, podem passar despercebidos. Por este motivo, é importante que os animais sejam avaliados anualmente pelo veterinário, que também poderá orientar como o proprietário pode realizar, periodicamente, o exame das glândulas mamárias de seu animal", explica.


Prevenção

De acordo com Flávia, a prevenção pode ser realizada por meio da castração precoce. "Em cadelas castradas antes do primeiro cio, a incidência de neoplasia mamária é de 0,5%. O percentual para animais castrados após o primeiro cio chega a 8% e, após o segundo cio, 26%. Em gatas, a prevenção por meio do procedimento ainda não é bem descrita, porém há autores que afirmam que a castração antes dos seis meses diminuiu em sete vezes o risco de desenvolvimento de neoplasia mamária".


Origem do tumor

Assim como nos humanos, o câncer nos animais domésticos não tem uma única origem. "A etiologia hormonal é a causa mais comum de desenvolvimento de neoplasia mamária", explica a médica veterinária.


Tratamento

Os tumores mudam de comportamento à medida que vão aumentando de tamanho: tornam-se mais agressivos e com maior predisposição a formação de metástases "Sempre que houver um nódulo, jamais deve-se aguardar o crescimento do mesmo. Os nódulos pequenos devem ser removidos e encaminhados para análise do veterinário sempre", alerta a médica veterinária.

O tratamento preconizado é cirúrgico. "A operação em cadelas consiste na retirada das mamas cometidas pela neoplasia e das mamas que apresentam comunicação linfática com elas, por mais que não apresentem tumor. Já em gatas, a cirurgia é mais radical, com a retirada de todas as mamas", explica.
"Como só saberemos se a neoplasia é maligna ou benigna após a cirurgia e resultado de exame histopatológico, há a necessidade de realização de exames complementares para avaliar a presença de metástases, por meio de Raio X de tórax e Ultrassom abdominal, e exames de sangue como hemograma completo, função renal, função hepática e avaliação cardiológica por meio de eletrocardiograma e ecocardiograma para avaliação pré cirúrgica e anestésica", explica.



Hospital Veterinário da Anhanguera
Local: Av. Dr. Rudge Ramos, 1.701 – Rudge Ramos – SBC
Informações: (11) 4362.9064 | hvetabc@gmail.com
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados