Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

ADT dá dicas para o feriado com as crianças em casa



Segundo dados do Ministério da Saúde, anualmente, 110 mil crianças são hospitalizadas vítimas de acidentes dentro da própria residência. Em períodos de férias escolares e feriados - como o de 12 de outubro, na próxima quinta-feira -, essas ocorrências aumentam em 25%. Entre os incidentes mais comuns estão quedas, queimaduras, envenenamentos, sufocamentos e afogamentos.


“Nessa época, as crianças costumam passar mais tempo dentro de casa e o perigo, então, pode estar no tapete da sala, nas tomadas, nas panelas no fogão e até mesmo na caixa de remédios”, explica Robert Wagner dos Santos, especialista em Segurança da ADT, maior empresa de monitoramento de alarmes do Brasil. Pensando nisso, a ADT listou algumas dicas para garantir o feriado em casa com cuidado e segurança. Confira.


·  Ao cozinhar, dê preferência às bocas de trás do fogão e vire os cabos das panelas para trás, evitando que alguma criança esbarre e se queime; Fósforos e isqueiros devem ser armazenados em locais altos e trancados, assim como materiais de limpeza e objetos cortantes (garfos, facas, copos de vidro etc); Se possível, deixe o bujão de gás do lado de fora;


·  Coloque protetores nas tomadas e evite usá-las para mais de dois eletrodomésticos;


·  Dê preferência para móveis de cantos arredondados e deixe-os longe das janelas; Coloque grades e redes de proteção nas janelas e varandas; Evite cortinas com puxadores que podem provocar enforcamento;


·  Os corredores devem ser iluminados, de dia e à noite, e possuir piso antiderrapante, sem tapetes e outros objetos que atrapalhem a circulação;


·  Nas escadas, use grades ou portões de proteção no topo e na base;


·  Cosméticos e medicamentos devem ser mantidos em armários trancados;


·  Guarde os brinquedos para evitar quedas e tropeços;


·  Guarde as bebidas alcoólicas em armários altos e com travas;


·  Informe-se sobre as espécies de plantas venenosas mais comuns e tenha conhecimento sobre seu jardim; 

·  Na piscina, que deve ter cerca ou grade de proteção (com portão trancado) e lona de cobertura, supervisione a diversão das crianças e evite que fiquem brinquedos no fundo.


Robert ainda alerta: “além das recomendações acima, é importante combinar o que fazer em situações de emergência, já que muitas vezes as crianças não sabem para quem ligar”. O alarme monitorado é também um grande aliado. “É possível pedir ajuda usando um alarme monitorado. Basta apertar botões de acordo com a situação: perigo, emergência médica ou incêndio”, explica Robert. Nesse caso, basta combinar com as crianças onde está o botão para pedir ajuda. Além disso, é possível checar o que está acontecendo, sem depender de outras pessoas, utilizando as câmeras com acesso pelo smartphone ou computador.





 ou siga-nos @johnsoncontrols no Twitter 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts mais acessados