Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

SP tem mutirão para diagnosticar Alzheimer em idosos nesta quinta



Objetivo é agilizar o diagnóstico por meio de avaliações nos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) do Idoso Sudeste e Oeste; Dia Mundial de Conscientização sobre a doença (21) também é lembrado ematividades no Centro de Referência do Idoso (CRI) Norte e Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia (IPGG)


    
      A Secretaria de Estado da Saúde realiza, na próxima quinta-feira, 21 de setembro, Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença de Alzheimer, um mutirão para diagnóstico da doença.

A iniciativa será realizada por meio do Ambulatório Multidisciplinar de Especialidades (AME) Idoso Sudeste e Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Idoso Oeste, serviços voltados ao atendimento à população idosa e gerenciados em parceria pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

As equipes dos realizarão rastreio cognitivo, mini-exame de estado mental, avaliações funcionais e consultas médicas com orientações para cem pacientes. O agendamento foi realizado previamente, pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), através da Central de Regulação de Oferta de Serviços (CROSS), no caso do AME Sudeste, e após triagem pela Geriatria, no AME Oeste.

            O mutirão faz parte do Projeto Alzheimer 2017, que recebeu apoio da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia e da Academia Brasileira de Neurologia. Outras ações serão realizadas no mês de setembro para pacientes que já frequentam as duas unidades, como atendimentos em grupo com os pacientes e seus cuidadores, entrega de folheto explicativo, esclarecimento sobre o diagnóstico e a evolução da doença, as principais linhas de tratamento e o prognóstico, além de cuidados multiprofissionais. Os encontros em grupo vão seguir até o próximo ano e a expectativa é, no mínimo, duplicar  o número de pessoas atendidas.

            "Com as ações, esperamos ampliar o atendimento dos AMEs para idosos que ainda não frequentam os serviços, aumentando a detecção desta doença, além de conscientizar e educar os pacientes, seus cuidadores e familiares sobre a doença de Alzheimer", explica Márcia Maiumi Fukujima, diretora do AME Idoso Sudeste. "Apoio, compreensão, paciência e orientação do cuidador e da família do paciente são fundamentais durante o tratamento", completa.

No Centro de Referência do Idoso (CRI) Norte a data será lembrada por três atividades distintas: uma caminhada, a partir das 8h; oficina sobre prevenção de quedas, das 12h às 13h; e jogo interativo sobre mitos e verdades sobre demências, às 14h, no Salão de Eventos. A programação é aberta ao público. O endereço é rua Voluntário da Pátria, 4.301, Santana.

O Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia (IPGG), também também conhecido como Centro de Referência do Idoso da Zona Leste (CRI Leste), convida profissionais da saúde, da assistência social e pessoas interessadas para uma aula aberta na sexta-feira, dia 22, das 08h30 às 12h30, cujo tema será “Envelhecimento e Síndromes Demenciais”. A aula é gratuita, com 130 vagas, e os participantes receberão certificados. Também é possível participar em tempo real por meio de webconferência, através deste link: http://webconferencia.saude.sp.gov.br/ipgg-aula-curso-gerontologia-22-09-2017/. O IPGG fica na Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, 34, São Miguel Paulista.




Alzheimer: quando o esquecimento frequente compromete a vida de uma pessoa



É importante promover a conscientização da população sobre essa doença neurológica degenerativa


Nesta quinta-feira, 21 de setembro, é comemorado o Dia Mundial do Alzheimer.  A data, instituída pela Organização Mundial de Saúde (OMS), visa promover a conscientização da população sobre esta doença neurológica que provoca a degeneração e morte dos neurônios, ou seja, as células do nosso cérebro. 

Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz), o mal atinge cerca de 1,2 milhão de habitantes no país e é a principal causa de demência em pessoas com 60 anos ou mais. No mundo todo, a estimativa é que esse número seja de 35,6 milhões de portadores. Em razão do envelhecimento da população global, em 2030, esses números podem atingir aproximadamente 66 milhões de pessoas.

Geralmente, os primeiros sinais do Alzheimer costumam ser alterações de memória. “Esquecimento de fatos mais recentes acontece, assim como dificuldade de fixar novas informações. Pode haver alterações de personalidade, que, no início, são sutis e incluir apatia e irritabilidade”, explica Rafael Brandes Lourenço, especialista em psicogeriatria pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e psiquiatra pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Lenta e progressivamente, surgem várias dificuldades. Desempenhar atividades cotidianas, situar-se temporal e espacialmente, compreender textos e fazer cálculos são algumas delas, o que impacta a rotina e, por exemplo, o uso do dinheiro e o pagamento de contas. A pessoa pode torna-se incapaz de reconhecer familiares e amigos, manter uma conversa e, em fases posteriores, até de cuidar de si mesma.

“As causas do Alzheimer não são completamente conhecidas; uma somatória de fatores genéticos e ambientais, incluindo o estilo e qualidade de vida contribuem para a sua manifestação”, afirma o psicogeriatra. “Um exemplo são os fatores que contribuem para aterosclerose no cérebro, ou seja, dislpidemias, tabagismo, sedentarismo, hipertensão arterial sistêmica e diabetes melitus tipo II. As alterações dos vasos no cérebro fazem com que substâncias tóxicas relacionadas à doença, como o betaamiloide e a proteína tau, permaneçam no cérebro, sem ser retiradas pela circulação, o que auxilia para a doença se desenvolver.”

Para Brandes Lourenço, esquecer de um compromisso, um nome de um objeto pode acontecer com todo mundo. “Só que, quando isso se torna frequente e progressivo e compromete a vida da pessoa, já passou da hora de procurar um médico.” Ele salienta: “É importante lembrar que a fase de demência começa quando passa a ocorrer alterações na funcionalidade da pessoa, quando ela não consegue mais fazer tudo o que realizava antes, por impacto das funções mentais. A fase em que há somente perda de memória, ainda sem prejuízo funcional, é chamada de comprometimento cognitivo leve. Gostaríamos que a maioria dos pacientes chegasse ao nosso consultório nesta fase, o que, infelizmente, não é a regra”.

O diagnóstico é clínico. “Além da história contada pela família e um exame físico, é necessário fazer uma avaliação das funções cognitivas da pessoa, como atenção, orientação, memória, linguagem, cálculo, abstração e funções executivas e visuoespaciais, levando em consideração a escolaridade da pessoa. “Solicitamos exames laboratoriais e de imagem, como tomografia e ressonância magnética, que colaboram para o diagnóstico e também para o descarte de outras causas clínicas de perdas de memória e de demência”, pontua o especialista.

A cura para o Alzheimer ainda não foi descoberta. Mas há medicamentos que ajudam a estabilizar ou retardar sua progressão. Sua administração deve ser feita sob rigorosa prescrição e acompanhamento médico, porque “incluem efeitos colaterais que devem ser monitorados, assim como a resposta clínica”.

“Um estilo de vida saudável pode ser um fator de proteção contra a doença”, destaca Rafael Brandes Lourenço. “Uma alimentação balanceada, rica em ômega 3, aliada à prática de atividades físicas e à manutenção de uma vida social e intelectual ativa, auxilia uma pessoa estar menos suscetível à doença.” Ele ainda afirma que o tratamento das condições como hipertensão, diabetes e colesterol alto também são importantes. “Tudo isso devido à participação da aterosclerose.”


COMO CUIDAR DO PACIENTE COM ALZHEIMER

Não é uma tarefa fácil proporcionar o atendimento adequado e dar carinho e atenção ao paciente com Alzheimer. Independente de a pessoa continuar no ambiente familiar ou em uma clínica especializada, algumas dicas básicas podem ajudar na rotina de cuidados:

- Portar um cartão de identificação – A pessoa deve andar com um cartão com nome, endereço, telefones de contatos próximos -, principalmente quando vai a locais públicos ou não usuais;

- Autocuidar-se – O portador precisa ser estimulado a cuidar de si mesmo, mesmo que as atividades levem tempo para serem realizadas. Deixar o paciente escolher sua roupa é um bom exemplo de medida que colabora para a manutenção da autonomia;

- Raciocinar – Propor exercícios para utilização da memória, compreensão, cálculos, entre outros, devem fazer parte da convivência; 

- Utilizar agenda – O uso de um caderno para registrar atividades a serem desenvolvidas diariamente pode auxiliar muito nas fases iniciais da doença;

- Usar fraldas ou absorventes – no caso de incontinência urinária ou fecal, a utilização de fraldas descartáveis ou absorventes ajuda na higiene e bem-estar da pessoa.






Dr. Rafael Brandes Lourenço – é psiquiatra pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Psicogeriatra e médico do sono pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 





CENTRO BRITÂNICO PROMOVE PET DAY NO DIA 30 DE SETEMBRO EM PERDIZES, SÃO PAULO



 Evento terá uma série de atividades gratuitas, como emissão do Registro Geral Animal pelo Centro de Zoonose e informações sobre programas de castração e vacinação gratuitas; feira de adoção e concursos de pets


No próximo dia 30 de setembro, o Centro Britânico Idiomas promoverá o Pet Day, na Rua João Ramalho, 344, no bairro de Perdizes, zona oeste de São Paulo. O evento terá início às 9h da manhã e os visitantes poderão assistir palestras sobre adestramento e comportamento de pets com o especialista Alex Comportamento, além de dicas e curiosidades sobre cães e gatos com veterinários do Casarão do Pet. Ao longo da manhã, a equipe do Centro de Zoonose irá emitir Registro Geral Animal (RGA), que é obrigatório por lei na cidade de São Paulo para cães e gatos (Lei Municipal 13.131/2001). Para a emissão do RGA o proprietário do animal deve apresentar RG, CPF e comprovante de endereço atualizado.
 


A festa será animada pela ‘Personagens Pets” com distribuição de máscaras de personagens infantis e acompanhar o trabalho de conscientização do Pet Day. As crianças poderão se divertir ainda assistindo ao filme infantil “Pets: a vida secreta dos bichos” e participarem de atividades com cunho pedagógico em inglês básico.

Durante o evento, o Centro Britânico Idiomas ainda promoverá uma feira de adoção reforçando a importância de uma guarda responsável de animais de estimação, que é o objetivo do evento. “A ideia é associar a causa animal com uma atividade de lazer para toda a família. Precisamos levar isso para as pessoas no meio em que elas estão inseridas” diz Bruno Gagliardi, CEO do Centro Britânico Idiomas.

Ao final da manhã, o Centro Britânico Idiomas promoverá um concurso que premiará as melhores fantasias dos pets. Os ganhadores serão premiados com rações, petiscos, produtos de saúde, higiene e beleza. Para concorrer, as inscrições devem ser feitas, gratuitamente, por e-mail perdizes.comercial@centrobritanico.com.br informando o nome do animal, a idade do animal e o telefone.

Podem participar do evento pessoas com ou sem animais. Recomenda-se aos donos que levem um saquinho “cata-cacas” e verifiquem a validade da vacinação dos animais. Para segurança e bem-estar de todos, será permitida apenas a participação de animais saudáveis. Recomenda-se ainda o uso de focinheira e guia para todos os animais e o uso de preventivos de parasitas (pulgas e carrapatos). Para cães das raças Rottweiler, Pit bull, American Pit Bull, Bull Terrier, Mastiff e similares, o uso das focinheiras será obrigatório durante todo o evento.
 




Sobre o Centro Britânico (www.centrobritanico.com.br)
Fundada em 1969, o Centro Britânico é uma escola especializada no ensino de idiomas de forma consistente, eficiente e diferenciada, através de constante reciclagem de métodos, treinamento de funcionários e adequação da infraestrutura às exigências do mercado.

Com mais de 45 anos de atuação, o Centro Britânico vem realizando o sonho de seus alunos com a proficiência em idiomas. A metodologia segue o quadro comum Europeu, o que garante que o aluno avançado do Centro Britânico seja avançado no mundo todo, produzindo um reflexo diretamente no índice de aprovação nos exames internacionais: 92%.

A instituição é homologada e chancelada por Cambridge English Language Assessment como centro preparatório e aplicador de exames internacionais no Brasil. Desde 2008 atua no sistema de franquias e, atualmente, conta com 30 unidades espalhadas por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Amazonas oferecendo aulas de inglês internacional, espanhol, alemão, italiano, francês e português para estrangeiros.