Pesquisar este blog

domingo, 16 de julho de 2017

Piscinas no inverno: manutenção correta evita problemas no futuro



Nautilus dá dicas sobre como cuidar da piscina em épocas de baixas temperaturas


Com a queda das temperaturas no inverno, é natural que as pessoas deixem de usar suas piscinas. O frio, no entanto, não significa que os cuidados devam ser deixados de lado. Mesmo sem uso frequente, é importante que a manutenção esteja sempre em dia para evitar dores de cabeça no futuro.

Muitas pessoas acreditam que esvaziar a piscina durante o inverno é a melhor opção, o que não é aconselhável, já que a estrutura necessita da água para manter-se hidratada, evitando que as paredes trinquem ou rachem. Outro problema que pode ser evitado mantendo a piscina cheia é o deslocamento de azulejos e desnivelamento do piso.

Com a piscina cheia, é fundamental que a água esteja sempre limpa. Quando não tratada corretamente, a água pode se tornar uma disseminadora de vírus, bactérias e fungos, podendo gerar problemas de saúde e doenças infecciosas, como hepatite, conjuntivite e dengue.

A manutenção das piscinas durante o inverno também torna o processo mais barato. Sem cuidados contínuos, a piscina necessita de um “tratamento de choque” para estar adequada para o uso, o que pode gerar gastos superiores aos de um tratamento regular.


Afinal, como cuidar da piscina no inverno?

Mesmo entendendo a importância da manutenção das piscinas durante a época mais fria do ano, a maioria das pessoas ainda tem dúvidas sobre quais cuidados devem ser tomados. Pensando nisso, a Nautilus desenvolveu uma série de dicas, com informações fundamentais para quem quer ter o melhor de sua piscina quando chegar a hora de se divertir. Confira algumas delas:

  • Mesmos produtos, menor quantidade. Os cuidados com a piscina durante o inverno devem ser os mesmos feitos durante os meses mais quentes. O que ocorre é uma mudança na rotina de limpeza, que passa a ser feita com menores quantidades de produtos químicos. O uso do cloro, por exemplo, deve ser feito três vezes por semana usando 4g/m³, já que há menor uso da piscina. Você também pode utilizar cloradores flutuantes ou geradores de cloro, que fazem a aplicação do produto em dosagens constantes.
  • De olho na qualidade da água. Outro cuidado que também deve ser adotado é medir a alcalinidade total da piscina. Essa medição deve ser feita ao menos uma vez por mês, para verificar se ela está no intervalo entre 80 e 120 ppm e realizar qualquer ajuste necessário. O pH da água deve se manter entre 7,2 e 7,6 para evitar a água turva e o aparecimento de algas. Essa medição é feita por meio da fita-teste.
O e-book completo com todos os detalhes sobre como cuidar da sua piscina no inverno está disponível para download gratuito no site: http://materiais.nautilus.ind.br/cuidados-com-as-piscinas-no-inverno.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

1.8 bilhão de pessoas continuam bebendo água potável sem proteção contra a contaminação por fezes

No âmbito do Dia Mundial do Banheiro, a Fundação We Are Water, uma iniciativa da Roca, alerta para a falta de acesso de milhões de pe...