Pesquisar este blog

domingo, 16 de julho de 2017

Como utilizar os queijos maturados nos pratos do dia a dia



Saboroso e muito nutritivo, esse tipo de queijo desperta dúvidas em muitos consumidores. Veja as dicas da Tirolez

Gruyère, Estepe, Gorgonzola, Provolone e Parmesão. Classificados como queijos maturados, cada um deles têm características, sabores, texturas e aplicações únicas que criam um ponto de interrogação na cabeça da maioria das pessoas. Por isso, a Tirolez, uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País, traz as principais dicas sobre o assunto para ajudar os consumidores no momento da escolha.

Os queijos maturados são assim chamados pois, após o processo de produção, que inclui a pasteurização do leite, coagulação, corte e salga do queijo, eles permanecem em repouso em ambientes com temperatura e umidade controlados. Este período (chamado maturação) pode demorar de poucas semanas a alguns meses, dependendo do queijo.

Esse processo pode ser considerado quase um ritual de envelhecimento, durante o qual os queijos ganham cor, sabor, aroma e textura, dependendo de cada tipo, em função de diversos processos físicos, bioquímicos e microbiológicos. A maturação altera a composição dos queijos, principalmente com relação aos macronutrientes. Além disso, nesse processo, a lactose é fermentada. Assim, quanto maior o tempo de maturação, menor o teor de lactose, podendo chegar próximo a zero.

Confira abaixo mais algumas curiosidades sobre estes queijos e se delicie:


Gouda: saboroso e muito versátil, o Gouda é um queijo com “furinho” – ou olhaduras, como são conhecidas tecnicamente as bolhas criadas no queijo durante o seu processo de fermentação. De textura macia e sabor adocicado e amendoado, este queijo pode ser consumido em aperitivos, tábuas de queijo ou até mesmo em saladas. Além disso, fica uma delícia em omeletes, sanduíches quentes ou frios, combinando muito bem com pães pretos, de nozes ou de grãos. Também é incrível como acompanhamento de batatas, rosbife ou carne assada.



 
Gorgonzola: muito conhecido por seus veios esverdeados e sabor marcante, o Gorgonzola encanta por sua consistência úmida e quebradiça, que derrete rapidamente na boca. Nas tábuas de queijos, o Gorgonzola combina com sabores adocicados como uva, pera, figo, damasco, mel e harmoniza bem com Vinho do Porto. Em receitas, vai bem em  saladas com nozes, sopas cremosas, risotos, patês, carne e molhos de massas.






Estepe: com olhaduras e sabor suave, o Estepe agrada a todos os paladares e vai bem em qualquer ocasião, até mesmo no café da manhã. Ele harmoniza com sabores salgados (como presunto e outros frios), frutas e geleias. Em sanduíches quentes ou frios é uma delícia! 








Provolone: de origem italiana, este queijo tem sabor salgado e aroma defumado. Paixão dos brasileiros, geralmente é servido como aperitivo ou utilizado em tábuas de queijos, podendo ser temperado com azeite e condimentos a gosto. Mas também fica ótimo em sanduíches, recheios de salgados, pães, ou derretido, com carnes e batatas. Acompanhado de uma cerveja artesanal tipo Pale Ale é perfeito.




 Parmesão: com sabor levemente salgado, picante e textura quebradiça, é um queijo clássico da culinária. Pode ser consumido como aperitivo e faz toda a diferença nas mais variadas receitas. Os pratos finalizados com este queijo, como risotos, sopas e gratinados, ganham um toque especial. Em saladas, o indicado é servir em lascas e combinado com rúcula ou então molhos à base de mel. Harmoniza bem com vinhos de colheita tardia, brancos frescos e jovens (Sauvignon Blanc) e tintos robustos (Cabernet Sauvignon, Merlot).








Gruyère: queijo encorpado, com sabor suave, amendoado e adocicado. Pode ser consumido puro ou em sanduíches. Na cozinha se destaca em fondues, quiches, molhos ou gratinados sobre uma fatia de pão para acompanhar sopas. É a pedida certa para este inverno!






Reino: com sabor picante e textura que derrete fácil na boca, este queijo possui aroma caramelado e frutado. Pode ser degustado puro, em sanduíches e combinado com carnes. Fica uma delícia. De acordo com o Concurso Nacional de Produtos Lácteos de Juíz de Fora/MG 2016, o Reino Tirolez é octa (8) campeão consecutivo na categoria do Concurso Nacional de Produtos Lácteos. Vale a pena conferir, não acha?





Edam: classificado como queijo de mesa, o Edam é servido puro, fatiado ou em cubos. Pode ser consumido em saladas e tábuas de queijos, acompanhando frutas frescas como figo, maçã, pêra e uva, e também geleias ou frutas secas como damasco e ameixa. É perfeito em sanduíches frios ou quentes com pães adocicados, como o brioche e o australiano, ou mesmo com pães integrais, como o de centeio e o com passas. 



 
Emental: considerado o melhor dos queijos na Suíça, o Emental é parecido com o Gruyère, com sabor ligeiramente adocicado. Possui olhaduras brilhantes e regulares que costumam ser grandes. É muito utilizado no preparo de fondues, mas também pode ser consumido puro, em molhos brancos de massa, sopas cremosas ou como recheio de omeletes e tortas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

1.8 bilhão de pessoas continuam bebendo água potável sem proteção contra a contaminação por fezes

No âmbito do Dia Mundial do Banheiro, a Fundação We Are Water, uma iniciativa da Roca, alerta para a falta de acesso de milhões de pe...