Pesquisar Blog Jornal da Mulher

terça-feira, 11 de julho de 2017

Cinco dicas para cuidar bem do aparelho ortodôntico



 A maioria das pessoas jamais consideraria deixar de escovar os dentes durante um dia inteiro. Entretanto, é bastante comum que os usuários de aparelho ortodôntico passem longos períodos sem higienizá-lo. O problema é que a mesma bactéria que se multiplica numa boca sem higiene apropriada também se multiplica num aparelho que não é higienizado corretamente – podendo causar lesões de cárie, gengivite e outros problemas ainda mais graves. De acordo com Katia Izola, ortodontista associada à APCD – Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, o ideal é que o paciente ortodôntico siga todas as dicas de melhor uso e higiene dos aparelhos bucais. De todo modo, é importante prestar atenção se o aparelho está com odor acentuado, se formou um filme sobre o aparelho, se ele está todo esbranquiçado ou apresenta manchas brancas.

“Manchas no aparelho ortodôntico geralmente estão relacionadas à formação de tártaro ou placas que costumam causar aumento de sensibilidade, cárie e doenças periodontais. Jamais se deve chegar a este ponto, inclusive porque o aparelho pode rachar ou de fato quebrar por conta da ação dessas bactérias, causando não só problemas de saúde bem como financeiros”, diz a especialista – que revela cinco importantes dicas para cuidar bem do aparelho ortodôntico.


  1. Escova com cabeça pequena e cerdas macias. “A escova deve ser usada gentilmente para limpar o aparelho móvel, como se a pessoa estivesse escovando os próprios dentes – o que deve ser feito na sequência. Os movimentos devem ser realizados no sentido horizontal, com uma leve inclinação, fazendo uso de creme dental. Também a escova interdental pode ser usada de forma complementar. Vale dizer que, ao final, é sempre importante escovar bem a língua e enxaguar muito a boca”. 
  2. Enxaguante bucal. “Os colutórios, ou exanguantes bucais, são bastante usados para combater a formação de tártaro e placas, bem como controlar as bactérias da boca – impedindo que haja depósitos. Apesar de haver soluções desenvolvidas para a limpeza dos aparelhos ortodônticos, os enxaguantes também podem ser usados de vez em quando, levando em conta que as melhores soluções são livres de álcool. Eles devem ser mergulhados na solução por dois a três minutos e só então serem bem enxaguados”.
  3. Malvona. “A Malvona, que é uma solução utilizada há décadas como medicamento tópico bucal com ação antisséptica, anti-inflamatória e analgésica nas afecções da boca, gengivas e garganta, também é coadjuvante na higiene diária e na prevenção da halitose. Sendo assim, ela também pode ser utilizada no controle das bactérias como desinfetante bucal e, inclusive, para higienizar aparelhos. O ideal é diluir uma colher de chá em meio copo d’água fria ou morna e mergulhar o aparelho por pelo menos vinte minutos nessa solução. Por ser um medicamento bastante antigo, é facilmente encontrado até mesmo em cidades pequenas”.
  4. Vinagre branco. “O vinagre branco também é uma alternativa muito interessante para desinfetar e remover odores e resíduos dos aparelhos dentais. Obviamente, não substitui as soluções desenvolvidas para esse determinado fim, mas é um bom recurso para situações emergenciais – muito melhor do que ficar com o aparelho sujo. Neste caso, vale a pena fazer uma solução com meia medida de vinagre branco e meia medida de água morna. O aparelho deve ficar imerso nessa solução por vinte minutos e depois ser bem enxaguado – lembrando que o vinagre tem um cheiro forte”.
  5. Água. “Embora a água seja um componente presente em todos os procedimentos listados acima, é fundamental aumentar a ingestão de água durante o dia. Além de ser uma atitude saudável, isso faz com que haja maior controle das bactérias na boca e mantém o aparelho ortodôntico hidratado e mais protegido contra danos. A ingestão de água também combate o efeito da boca seca – que aumenta as chances de a cárie se desenvolver. Em determinadas situações, caso o paciente sinta que algum alimento ficou retido no aparelho, bochechos com água corrente são altamente recomendados – lembrando que outros líquidos, como refrigerantes e sucos adoçados, podem danificar o aparelho tanto quanto danificam os dentes”.



Fonte: Dra. Katia Izola - cirurgiã-dentista, especialista em Ortodontia associada à APCD – Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (www.apcd.org.br)




Nenhum comentário:

Postar um comentário