Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Dia Mundial do Leite é comemorado no próximo dia 1º



Para marcar a data a plataforma Leite Faz Seu Tipo lança vídeo para explicar o processamento do Leite

O dia 1º de junho é a data em que se comemora o Dia Mundial do Leite. Criado em 2001 pela Food and Agriculture of the United Nations (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), o objetivo é celebrar a contribuição do setor leiteiro para a sustentabilidade, desenvolvimento econômico e a nutrição. 

Como parte das ações de celebração da data, o movimento Leite Faz Seu Tipo, realizado pela Associação Brasileira de Leite Longa Vida (ABLV), lança o vídeo curto 'Fantástica Jornada do Leite' para explicar o processamento do leite UHT (ultrapasteurizado). O objetivo é desmistificar questões sobre saudabilidade, nutrição e segurança. O vídeo entra no ar no próprio dia 1º de junho, tanto na plataforma digital Leite Faz Seu Tipo, quanto na página do Facebook do movimento. 










Como saber se o meu filho está usando drogas?



Psicóloga aponta os típicos disfarces do uso de entorpecentes na adolescência


A falta de conhecimento dos pais em torno do ritual e apetrechos utilizados para o uso de drogas faz com que a descoberta ocorra tardiamente, na maioria das vezes. Diante dos diversos casos atendidos em clínicas, nota-se que essa descoberta só acontece de 3 a 4 anos após o início do uso pelos jovens.

A psicóloga Ana Café, especializada na prevenção do uso de drogas pela Faculdade Federal de Santa Catarina, dá dicas para os pais observarem comportamentos que possam identificar o uso de drogas na família.

Disfarces

• Tenta aparentar normalidade;

• Permanece fora de casa de 2 a 3 horas até o efeito da droga passar;

• Evita encontrar os pais;

• Desvia o olhar, não olha nos olhos;

• Dorme fora de casa para não levantar suspeitas;

• Telefonemas incompreensíveis, tudo é falado em gíria;

• Boca seca ou saliva bastante espumosa no canto da boca;

• Ponta dos dedos amarelados e queimados;

• Ventiladores e janelas abertas para camuflar cheiros;

• Tapam as frestas das portas e colocam pano na soleira;

• Utilizam odores fortes para camuflar o cheiro: perfumes, desodorantes,  spray e produtos de limpeza, acendem  incensos ou enchem o ar com fumaça de cigarro;

• Ataques à geladeira, depois dormem pesadamente;

• Distorção do senso de tempo e espaço;

• Geralmente o uso moderado de cocaína e outras drogas costumam passar despercebidos, pois os sintomas são menos exuberantes que os da maconha;

• O efeito da cocaína pode muita vezes ser confundido com o da bebida – importante checar o hálito.



Material que pode ser encontrado (característicos do uso)

 • Isqueiros;

• Papel de seda “maricas” (cachimbos artesanais feitos com diferentes materiais e em diversas formas);

• Caixinhas e recipientes plásticos usados para guardar as “pontas”;
• “Pilador” (espécie de socador para pressionar a maconha já enrolada dentro da seda),

• Estojinho, saquinhos e pacotinhos com forte cheiro da maconha;

• Pequenos comprimidos ou drágeas, restos de cogumelos (com cheiro de esterco), pequenos frascos;

• Latas ou bisnagas de cola, frascos de lança-perfume, restos de sólidos ou nódoas em panos, lenços ou sacos plásticos.

Existem várias motivações que levam esse adolescente a usar algum tipo de droga, mas o que vem sendo identificado com frequência em consultórios é a de questionar a autoridade maternal e paternal, dentro da própria liberdade que o adolescente busca ter.

A doutora Ana Café alerta para a presença dos pais como figuras disciplinares na vida dos adolescentes. “Os jovens testam a vida, testam a autoridade do pai e da mãe e a própria liberdade sem culpa. Cabe aos pais ensinar princípios éticos e morais, sem achar que os filhos irão errar”.

Dra. Ana Café explica que muitos pais se sentem traídos pelos filhos ao descobrirem que os mesmos estão usando drogas. “Nossos filhos antes de estarem nos traindo, estão perdidos em si mesmos. Eles tentam descobrir quem são e descobrir como ser e a melhor forma de SER.”

“Morremos de medo das crianças atravessarem a rua, mas não podemos deixar nossas jovens-crianças atravessarem sozinhas essa estrada que vai da adolescência a fase adulta”, conclui a psicóloga.






Ana Café - psicóloga clínica, graduada pela Universidade Estácio de Sá. Possui especialização no Tratamento e prevenção dos Transtornos do Impulso e na prevenção do uso de drogas pela Faculdade Federal de Santa Catarina. É diretora do Núcleo Integrado Village.  Teve seu trabalho de conclusão de curso sobre a Terapia Cognitiva Comportamental e é membro da Associação de Terapia Cognitiva. Capacitada pela Secretaria Especial de Prevenção às Drogas do Rio de Janeiro como Agente Multiplicador e formada pela Universidade de Havana na Reinserção social do paciente portador de transtornos mentais e emocionais. 




Café “Blindado”: saiba mais sobre a nova moda das dietas de emagrecimento.



 

Combinação inusitada de café, manteiga e óleo de coco promete tirar a fome por horas. Mas será o suficiente para proporcionar uma perda de peso segura?


Quando o assunto é perda de peso, de tempos em tempos surge um novo “queridinho” das dietas. Algumas vezes esses ingredientes são um tanto exóticos, de nomes complicados e origens distantes, porém, em outros casos, são tão comuns no dia a dia que até surpreendem pelo fácil acesso. Mais que um reflexo do crescente desejo de emagrecer, tantas novidades também são fruto dos avanços em pesquisas científicas e da reavaliação de conceitos no campo da nutrição. Alimentos antes condenados, hoje são apontados como grandes aliados do cardápio, como é caso do ovo, do cafezinho e, até mesmo, das temidas gorduras.

A mais nova onda entre as famosas dietas de emagrecimento é, justamente, uma bebida que combina o tradicional matinal com gorduras consideradas boas: o polêmico “Bulletproof Coffee”. Também conhecido como “café blindado”, “café turbo” ou “café cetogênico”, a preparação inusitada promete afastar o apetite por horas, aumentar a concentração e, ao mesmo tempo, potencializar a queima de gordura. Porém, existe fundamento? Esse pode, de fato, ser o grande segredo para controlar a fome e enxugar a silhueta? Veja o que é fato e o que é questionável nessa tendência:

De onde surgiu?

O tal “café à prova de balas” (numa tradução literal do inglês) ganhou fama no Ocidente graças ao empresário americano Dave Asprey, que após uma viagem sabática ao Tibete decidiu pesquisar a fundo uma prática muito comum entre os povos do Himalaia: a ingestão diária de um chá com manteiga pura (proveniente, naquela região, do leite de iaques – um tipo de boi selvagem). 

Asprey reparou que essa era praticamente a única refeição dos nativos por longas horas e, ainda assim, possuíam concentração mental e energia para realizar trabalhos pesados. Após essa experiência, o empreendedor do Vale do Silício se aprofundou nos efeitos da bebida, criou sua própria receita e encorpou o hábito em sua rotina. Sua “criação” logo ganhou popularidade nos Estados Unidos e desde então, tem se espalhado pelo mundo e conquistado cada vez mais adeptos, principalmente entre praticantes de dietas como a Low Carb, Cetogênica e Paleolítica. Isso porque, de acordo com seus seguidores, uma simples xícara pela manhã seria o suficiente para manter a saciedade por horas, o que auxiliaria, inclusive na prática do jejum intermitente.

A receita

A principal premissa do famigerado bulletproof coffee é que todos os ingredientes sejam os mais saudáveis possíveis. É recomendada a utilização de um café de alta qualidade (preferencialmente orgânico e, se possível, moído na hora), manteiga de leite de alta qualidade, o mais pura possível (ghee, clarificada ou proveniente de vacas que se alimentam de pasto) e um óleo rico em triglicerídeos de cadeia média (o mais usado é o óleo de coco). Tal “cuidado” garantiria os efeitos benéficos e aumentaria o potencial da bebida, porém é possível encontrar dezenas de receitas diferentes na internet, desde as mais “refinadas” às mais simples. Basicamente, o “elixir” é obtido através da mistura de uma xícara (cerca de 300 ml) de café coado, misturado com uma colher (sopa) de manteiga e duas colheres (sopa) de óleo de coco. Para deixá-lo ainda mais cremoso e encorpado, pode-se utilizar um mixer ou liquidificador. Porém, existe uma regra de ouro: jamais adoçar, nem mesmo com adoçantes naturais.

Funciona mesmo?

Embora alguns adeptos afirmem que a bebida é agradável, a razão pela qual o bulletproof coffee ganhou fama certamente não foi por seu sabor, mas sim por sua capacidade de acelerar a queima calórica, diminuir a fadiga, melhorar a concentração e diminuir a fome. Mas, o que especialistas dizem a respeito? De acordo com a nutricionista Sinara Menezes, individualmente, os três ingredientes tem propriedades que podem, de fato, auxiliar a dieta:

“Por estimular o sistema nervoso central, a cafeína aumenta o estado de atenção, reduz a sensação de cansaço e ainda possui propriedades termogênicas. Já as gorduras boas, como a manteiga e o óleo de coco, ajudam a manter a saciedade por mais tempo e, quando consumidas moderadamente, podem beneficiar a dieta. Ainda que polêmico, o óleo de coco em particular, é um ácido graxo TCM, ou seja, rico em triglicerídeos de cadeia média. Essa característica faz com que ele seja rapidamente absorvido pelo organismo, convertendo-se em uma fonte de energia imediata sem alterar significativamente a glicemia, como acontece com os carboidratos, por exemplo.”

Efeito emagrecedor

Ainda assim, a especialista da Nature Center afirma que intitular a bebida de “emagrecedora” é um exagero, pois a perda de peso depende de fatores que vão muito além da simples ingestão do “café turbinado”. “É preciso considerar alguns pontos: substituir um café da manhã completo, com diversidade de alimentos e, consequentemente, de nutrientes por uma bebida rica em gordura pode ser uma armadilha, especialmente se a pessoa não controlar a ingestão calórica ao longo do dia. Embora as gorduras boas possuam um papel importante no emagrecimento, seu consumo excessivo pode igualmente levar ao ganho de peso e ainda elevar o colesterol. Além disso, ficar muito tempo sem se alimentar pode causar um efeito rebote e desacelerar o metabolismo, sobretudo se a pessoa não corrigir seus hábitos alimentares antes de apostar numa dieta”.

O alerta vale também para aqueles que seguem uma alimentação mais regrada e apostam na bebida como um pré-treino: “Nada substitui uma refeição equilibrada. Embora o bulletproof coffee possa fazer parte do pré-treino nos dias corridos, quando não é possível parar para fazer um lanche antes da atividade física, é importante saber que os mesmos benefícios podem ser alcançados se esses ingredientes estiverem no cardápio do dia, em preparações mais nutritivas e, até mesmo, mais saborosas”. 

Sem café, por favor!       

Mesmo que os efeitos da bebida sejam atrativos, encarar seu gosto peculiar e ainda ter que prepará-la diariamente (uma vez que a recomendação é de que a bebida seja consumida fresca) pode parecer uma tarefa árdua. Porém, como mencionado por Menezes, os ingredientes do bulletproof coffee podem compor o cardápio sem que seja preciso, necessariamente, reservar um tempo todas as manhãs para seu preparo. Apostando nos alimentos certos, tanto a cafeína e quanto as gorduras boas podem proporcionar os mesmos benefícios, desde que façam parte de um cardápio equilibrado. Veja como:


Cafeína: Nem só do tradicional cafezinho se obtém a cafeína. Para aqueles que não apreciam tanto a bebida (ainda mais acrescida de gordura!) é possível apostar em outros matinais ou alimentos ricos na substância. O popular chá mate, chá preto e, principalmente o chá verde, também possuem níveis significativos do estimulante. O verde, em especial, possui um potente efeito termogênico. Pra os que não abrem mão do café, o grão da mesma coloração também pode ser um grande aliado: por conter ácido clorogênico em sua composição, o café verde é rico em antioxidantes, auxilia na saciedade e, conforme evidenciam estudos, seria capaz de inibir as enzimas amilase e a lipase pancreática, responsáveis pela absorção de gorduras, facilitando assim, sua eliminação do organismo. O chocolate amargo é outra fonte de cafeína, porém, além da moderação, atenção quanto à qualidade do produto, que deve ter pelo menos 50% de cacau em sua composição. 

Gorduras Boas: Já não é segredo que as gorduras são fundamentais no cardápio, inclusive de quem deseja emagrecer, pois propiciam saciedade. Essenciais em diversos processos fisiológicos, os ácidos graxos são responsáveis, entre outras coisas, pela secreção de hormônios (muitos deles ligados à quebra das gorduras acumuladas no tecido adiposo) e pelo transporte de vitaminas lipossolúveis. É inegável que se um indivíduo não está devidamente nutrido ou em desequilíbrio hormonal, a perda de peso será ainda mais dificultosa. Porém, nem todas as gorduras são benéficas ao organismo. Se o objetivo é perder peso e ganhar em saúde as melhores escolhas são: óleo de coco “Ainda que seja uma gordura satura, algumas propriedades são consideravelmente vantajosas: é rico em vitamina E, antioxidantes e TCM”; o Ômega 3, famoso também por combater os radicais livres,  e o óleo de cartamo, rico em Ômegas 6 e 9. Quanto à manteiga? “Quando pura e de alta qualidade, é fonte de diversos nutrientes importantes como as Vitaminas A, K e D, e os minerais Cromo, Zinco e Selênio”.

Vale a pena apostar?

De acordo com a nutricionista, a bebida pode sim ser benéfica, quando apoiada por uma dieta equilibrada e, principalmente, orientada por um profissional de saúde. Porém, ela não deve ser considerada milagrosa, pois, isoladamente, sem uma reeducação alimentar, não surtirá o efeito desejado. “O segredo não está na bebida, mas sim nos nutrientes presentes nos ingredientes, que podem perfeitamente fazer parte do cardápio de outras formas. É possível aumentar a saciedade ingerindo gorduras boas por meio de alimentos variados como o abacate, as oleaginosas e os peixes gordos. Os óleos podem entrar nas preparações dos pratos e saladas, obviamente, pensando sempre no equilíbrio de toda a dieta”.

Já a cafeína pode ser consumida de acordo com o gosto pessoal, porém, com uma ressalva: por serem estimulantes, suas fontes devem ser ingeridas, no mais tardar, até as 16h da tarde, para não prejudicar o sono. E se o desejo é emagrecer, é recomendado evitar o açúcar nas preparações. Para os adeptos da suplementação, o uso de cápsulas ou extratos, tanto de óleos funcionais quanto de cafeína, deve ser sempre orientado por um médico/nutricionista. Sobretudo, pois certos grupos podem apresentar maior sensibilidade aos efeitos dessas substâncias.