Pesquisar este blog

domingo, 30 de abril de 2017

OUTONO: CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DAS FRUTAS PARA A SAÚDE E PARA O CORPO



Mundo Verde revela os segredos das frutas para ajudar a manter a forma durante a estação


Outono é a estação da colheita das frutas, importantes para a alimentação e nutrição, pois desempenham funções essenciais para o nosso organismo, além de possuírem baixo valor calórico, auxiliando no  emagrecimento. Essa é a época do ano em que elas ficam mais coloridas, bonitas, saborosas e aromáticas. “As frutas são fontes de água, vitaminas, sais minerais, açúcares, carboidratos, fibras e proteínas. No mês de março elas ganham vivacidade, por isso esse é um ótimo período para aproveitar os frutos maduros, no ponto certo para o consumo”, afirma Bruna Murta, nutricionista da rede Mundo Verde.
Além de sua ingestão in natura, podemos degustar as frutas de outras maneiras, como, por exemplo, em forma de smoothies e sucos. A farinha de banana verde também é uma excelente opção, pois é fonte de amido resistente, que fornece energia para o crescimento das bactérias benéficas da microbiota intestinal. O óleo de abacate também é uma ótima sugestão, pois ele é coadjuvante na prevenção de doenças cardiovasculares e da próstata e no combate à diabetes, além de auxiliar na perda de peso, no fortalecimento do sistema imunológico. O produto ainda ajuda a retardar o envelhecimento e traz saúde à pele e aos cabelos.
 
Confira os benefícios dos alimentos que além de nutritivos, são belos, coloridos e repletos de aroma e de sabor:


        • Abacate: fonte de ômega 9 que auxilia na redução e controle do colesterol. Seu consumo ajuda na redução do cortisol, hormônio relacionado à compulsão alimentar e acúmulo de gordura na região abdominal. Deve ser consumido com moderação devido ao alto valor calórico. E lembre-se: ingerir com colheradas de açúcar não vale!
          • Açaí: rico em antioxidantes como a antocianina, combate a ação dos radicais livres, prevenindo contra câncer e retarda o envelhecimento. Também fonte de ômega 9, previne contra doenças cardiovasculares pois auxilia na redução e controle do colesterol. É uma excelente fonte de energia para o organismo. Consuma moderadamente, pois o açaí possui alto valor calórico.
        • Abacaxi: fonte de bromelina, uma enzima que ajuda na digestão. Possui, ainda, efeito diurético. Dessa forma, ajuda na eliminação dos líquidos retidos.   
        • Maçã: Possui propriedade adstringente, por isso é excelente para a garganta e cordas vocais. Em sua casca ela possui a pectina, que auxilia na redução do colesterol, da glicose e evita a constipação intestinal. Fonte de antioxidantes que retardam o envelhecimento das células.
        • Mamão: contém papaína, uma enzima que melhora a digestão. Seu consumo contribui para a melhora do funcionamento intestinal. Fonte de betacaroteno, auxilia no bronzeamento da pele.
        • Melão: rico em potássio, mineral que ajuda na redução da pressão arterial. Fonte de bioflavonóides que possuem excelente ação antioxidante e antiinflamatória. Suas sementes são excelentes fontes de cálcio. Contém grande quantidade de água, ajudando na hidratação do organismo. Assim, contribui para a saúde e beleza da pele.


          • Morango: fruta rica em ácido elágico, antioxidante que protege contra o câncer e retarda o envelhecimento. Rico em vitamina C, aumenta a imunidade, dá resistência aos tecidos, auxilia a cicatrização de ferimentos, evita hemorragias, atua contra infecções e melhora a memória.
        • Uvas vermelhas: sua composição é rica em substâncias que ajudam na redução e controle do colesterol e da pressão arterial. Seu consumo previne contra doenças cardiovasculares. Ricas em resveratrol, antioxidante que protege contra câncer.  
      • Banana: fonte de potássio, mineral que auxilia na redução da pressão arterial. Contém triptofano, aminoácido que estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pelo bem estar. Por isso, pode ajudar na melhora do humor.
      • Goiaba: fruta rica em vitamina C, fortalece o sistema imune. Contém licopeno, antioxidante relacionado à prevenção contra o câncer de próstata e estimula o bronzeamento.
      • Laranja: fonte de vitamina C, reforça as defesas do organismo e possui ação antioxidante.
      • Maracujá: fonte de vitamina A e C, além de fibras solúveis que contribuem para o controle do colesterol e da glicose. Possui baixo valor calórico.

Aproveite todo o sabor do Outono e leve todos os benefícios da estação para a sua mesa! 



Mundo Verde  - telefone 0800-022 25 28. www.mundoverde.com.br





Proteja seus olhos do frio



 A falta de ventilação nos ambientes e a aglomeração de pessoas causam sensibilidade nos olhos e facilita a transmissão de doenças


Queda da temperatura, baixa umidade e resfriamento do ar são fatores que podem desencadear problemas nos olhos, deixando-os sensíveis e suscetíveis a doenças. Entre as mais comuns, neste período, estão a Síndrome do Olho Seco e as conjuntivites alérgicas. “A falta de ventilação nos ambientes e o ajuntamento de pessoas em lugares fechados facilita a transmissão de doenças”, ressalta o oftalmologista Dr. Marco Canto, diretor da Clínica Canto. 

A exposição a aparelhos de ar-condicionado, aquecedores, ventiladores, poluição, uso excessivo de computadores e até algumas medicações podem levar à Síndrome do Olho Seco. “A doença é causada pelo baixo volume na produção de lágrimas ou por uma disfunção, que acarreta má qualidade da lágrima”, completa o médico.

Sensação de cisco no olho, queimação, ardor, sensibilidade à luz, embaçamento visual e olhos vermelhos podem ser indícios da Síndrome. “O lacrimejamento excessivo também é um sintoma, pois quando a qualidade da lágrima não é boa, a resposta do organismo é produzir mais lágrima”, considera o oftalmologista Geraldo Canto, da Clínica Canto. O médico esclarece que esses sintomas são piores ao final do dia, em locais com pouca umidade.

O tratamento para o problema pode ser feito com o uso de colírios ou gel, higiene das pálpebras, dieta alimentar para estimular a produção de lágrimas, correção cirúrgica das pálpebras e medicamentos anti-inflamatórios. “Procurar piscar frequentemente, evitar ambientes com ar-condicionado, aquecedores, fumaça e poluição, ou usar umidificadores de ambiente também ajudam no tratamento e na prevenção da doença”, lembram os oftalmologistas.

Dr. Marco Canto lembra que é possível prevenir o surgimento da Síndrome do Olho Seco. “As pessoas devem dormir em locais ventilado e umedecido e evitar ambientes climatizados e com poeira." 


Conjuntivite bacteriana e viral

Outro problema mais comum durante o frio é a conjuntivite, que é a inflamação da conjuntiva, membrana que reveste a parte branca do olho e a superfície interna das pálpebras. A doença pode ser causada por vírus ou bactérias. “Na conjuntivite bacteriana o comprometimento é mais externo e os olhos ficam vermelhos, congestionados, com secreção purulenta (aspecto amarelado, grosso) que gruda nos cílios, sem lesões corneanas em geral”, explica. 

Já na conjuntivite viral, a infecção atinge internamente o tecido conjuntival e a córnea. “Esse tipo de conjuntivite lesiona a célula, o que é muito mais grave, pois deixa mais sequelas e o tratamento leva muito mais tempo”, acrescenta.

         Quando a doença se manifesta nas crianças os pais devem ficar ainda mais atentos, pois causa bastante irritação. “Geralmente o maior problema é mesmo o incômodo. A doença também pode alterar temporariamente a visão, ou seja, prejudicar a qualidade da visão do paciente”, alerta Dr. Marco Canto. 

O médico ainda faz um alerta, principalmente, para aquelas pessoas com histórico da doença. “É necessário que os ambientes estejam sempre limpos. Mantas, cobertores e blusas de lã devem ser lavados e secos ao sol”.






Clínica Canto -www.clinicacanto.com.br




 

Asma e alergias: Previna-se dos vilões de inverno



Especialista do Hospital Dia do Pulmão (HDP) lista cuidados para combater doenças respiratórias em temperaturas baixas. 


Sem aviso prévio, o frio chegou. E com ele, aparecem as típicas alergias desta época do ano. Durante os dias de outono e inverno a umidade do ar fica alterada e as bactérias, ácaros e os vírus que ocasionam as doenças respiratórias ficam propícios a se proliferarem, atingindo facilmente mais pessoas. Por isso, a Asma Brônquica, popularmente conhecida como Bronquite Alérgica, a Rinite e outras alergias, são lembradas para combate e prevenção nos dias 3 e 7 de maio – Dia Mundial de Combate à Asma e Dia Nacional de Prevenção à Alergia, respectivamente.

A Asma consiste no estreitamento de canais de ar dos pulmões, os chamados brônquios, o que dificulta a respiração, causando tosse seca, chiado e sensação de aperto no peito. É uma doença que pode surgir desde a infância e que não tem cura, mas possui tratamento que, na maioria dos casos, permite vida normal, evitando as crises e gravidades. Segundo o pneumologista do Hospital Dia do Pulmão, Mauro Kreibich, a inflamação crônica das vias aéreas tende a piorar quando há exposição aos alérgenos respiratórios. “Por isso a importância de lembrar as duas datas e de conscientizar as pessoas portadoras de Asma para que haja cuidado redobrado durante as baixas temperaturas”, frisa.

As características genéticas e ocorrências familiares variam de caso para caso, assim como os sintomas podem ser mais fortes ou mais leves em diferentes indivíduos. No entanto, Kreibich explica que em mais de 50% das situações os agentes que se manifestam no ar, como poeira e mofo, assim como as doenças infecciosas, como resfriados e gripes, são os principais inimigos dos asmáticos. 

“É preciso estar atento aos sintomas e agravamentos, a mudanças de temperatura e outros elementos aerodispersíveis (pós, poeiras, gases e produtos químicos) são outros fatores que geram preocupação para quem sofre de Asma, pelo fato das vias respiratórias mais sensíveis”, ressalta.


Cuidados e prevenção

Para evitar que as alergias e, consequentemente, as crises de Asma se desenvolvam neste período é importante realizar algumas medidas de prevenção. Confira as dicas do pneumologista a seguir.

– Se alimentar adequadamente com verduras, legumes e frutas. Além disso, beber muita água todos os dias. Isso deixará o organismo bem hidratado e com a imunidade mantida, auxiliando para que os vírus e as bactérias não comprometam o organismo;

– Manter as mãos sempre limpas para impedir contaminações. Lave-as com água e sabonete antisséptico ou com álcool em gel. Se precisar usar lenços, dê preferência aos descartáveis;

– Manter a casa limpa, livre de sujeiras e poeiras, e as janelas abertas, para que os cômodos tenham ventilação adequada;






1.8 bilhão de pessoas continuam bebendo água potável sem proteção contra a contaminação por fezes

No âmbito do Dia Mundial do Banheiro, a Fundação We Are Water, uma iniciativa da Roca, alerta para a falta de acesso de milhões de pe...