Pesquisar Blog Jornal da Mulher

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Usa o banco digital? Fique atento ao extrato



A era digital facilita a vida. Os aplicativos mobile, por exemplo, permitem resolver muitas coisas com apenas alguns toques, resultando em ganhos de tempo e dinheiro. São utilizados para o envio de mensagens instantâneas, para a compra e venda de produtos, localização no trânsito e, cada vez, também para a realização de atividades bancárias.
Uma pesquisa encomendada no ano passado pelo portal Mobile Time revelou que os aplicativos de bancos são usados por 64% dos brasileiros que acessam a internet e possuem smartphones. Sobre os serviços mais utilizados, 98% citaram a consulta de saldo ou extrato, 54% o pagamento de contas e 45% as transferências bancárias.
Diante disso, ir ao banco tem se tornado cada vez mais uma atividade de “último caso”, quando não há outra alternativa para solucionar o problema. Essa é quase sempre uma ótima notícia, afinal, quem não gosta de praticidade? No entanto, devemos estar atentos, pois, com a correria do dia a dia, passamos a agir de forma tão automática que deixamos algumas coisas passarem despercebidas.
É o caso da conferência do extrato bancário que, conforme diz a pesquisa, é muito consultado via app. Mas será que, além de visualizado, ele também é conferido? Para não restar dúvidas, deixo três dicas muito importantes para quem tem o hábito de usar o internet banking ou aplicativo bancário:
1 – É gratuito, consulte
Ao contrário do extrato de papel, que normalmente é limitado a uma quantidade mensal de impressão, o extrato na tela do computador ou smartphone é gratuito, sem limite de consultas. Portanto, aproveite a praticidade e verifique periodicamente as suas transações. A visualização semanal é uma boa dica para manter o planejamento financeiro em dia.
2 – Atenção às taxas
Às vezes, taxas de centavos são identificadas no extrato e não damos importância. Saiba que, somadas, elas podem representar uma quantia considerável no período de um ano. Por isso, investigue sempre as siglas que aparecem no extrato.
Quando o motivo da cobrança for algum serviço excedido do pacote contratado, verifique se realmente ultrapassou a quantia estabelecida. As taxas mais comuns nesse sentido são saque, emissão de folha de cheque e extrato e transferências bancárias.
3 – Cuidado com as fraudes
Clonagem de cartão magnético não é algo incomum no Brasil, por isso, checar o extrato regularmente é imprescindível para assegurar que você não está sendo vítima de uma fraude. Caso desconheça algum débito, comunique imediatamente o seu banco e siga as orientações apresentadas.


Dora Ramos - educadora financeira e diretora da Fharos Contabilidade & Gestão Empresarial - www.fharos.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário