Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Muito mais do que quilos, uma questão de saúde!



Influenciadores digitais contam como encararam a obesidade e melhoraram a qualidade de vida e saúde


Muitas pessoas se preocupam com os quilos em função de motivos como estética. Pouco se fala sobre o que realmente importa quando o assunto é excesso de peso: que ele pode estar associado a outras tantas doenças, como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, hipertensão, apneia do sono e até mesmo certos tipos de câncer[i]-[ii]. Segundo o Ministério da Saúde, mais da metade (56,9%) dos brasileiros está acima do peso – destes, 20,8% com obesidade[iii], e os números continuam crescendo assustadoramente.

Por isso, com o objetivo de chamar atenção às questões relacionadas à obesidade e aos impactos na saúde, foi criada a campanha “Obesidade é o que você não vê”, da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade), em parceria com a farmacêutica Novo Nordisk. De acordo com a Dra. Cintia Cercato, endocrinologista e presidente da entidade, a conscientização é fundamental para combater o problema. “Essa é uma campanha de promoção à saúde. É preciso que as pessoas passem a enxergar a obesidade como uma doença e não como uma escolha individual. A ideia não é promover nenhum padrão estético, e sim conscientizar de que uma perda de peso de 5 a 10% em pessoas com obesidade traz benefícios expressivos à saúde, incluindo melhoras dos níveis de glicemia sanguínea, da pressão arterial, dos níveis de colesterol e da apneia obstrutiva do sono e da qualidade de vida relacionada à saúde ”, explica.

A obesidade é uma doença crônica, muitas vezes relacionada a fatores genéticos que fazem com que a perda de peso se torne um desafio muito difícil de ser superado por algumas pessoas. Além disso, os aspectos psicológicos devem sempre ser considerados – como a autoestima que muitas vezes é abalada –; afinal, não é fácil mudar de hábitos de um dia para o outro. Como embaixadores, a campanha conta com três influenciadores digitais que buscaram por hábitos saudáveis para ter mais qualidade de vida. Confira os depoimentos:

Jorge Bentes – Blog Cansei de Ser Gordo
O carioca Jorge Bentes, que chegou a pesar 150 kg, ficou famoso na internet ao narrar no blog Cansei de Ser gordo como conseguiu emagrecer 80 kg em um ano de forma saudável. O jornalista conta que decidiu emagrecer quando percebeu que não conseguia mais caminhar no parque. “Eu tinha apenas 31 anos e sofria com muitas dores, foi aí que eu percebi que tinha que mudar”.
Depois de um ano de mudança de hábitos e prática de atividades físicas, Jorge conseguiu perder 80 kg e mantém o mesmo peso há três anos. “Foi difícil encarar a obesidade, mas foi um renascimento para mim. Minha vida profissional mudou, o relacionamento com as pessoas mudou, eu descobri coisas que eu não sabia que gostava de fazer, o mundo passou a me enxergar de outra forma”. Apesar de ter perdido uma grande quantidade de peso em apenas um ano, o embaixador afirma que não foi fácil superar os obstáculos que surgiram com a mudança de vida. “Para mim, o mais difícil foi a dor física, superar a fome compulsiva.  Precisei fazer terapia para aprender a me controlar e enfrentar a academia, mas com foco é possível chegar lá”.


Jéssica Borges – Blog Femme Fatale
A gaúcha Jéssica Lopes também precisou de muita dedicação para perder os 20 kg que a prejudicavam. “Eu encontrei o equilíbrio em uma reeducação alimentar e deixei o sedentarismo praticando exercícios físicos”. Com histórico de doenças cardíacas e diabetes na família, a embaixadora percebeu que precisava mudar seu estilo de vida para não colocar sua saúde em risco. “Quando eu atingi os 110 kg, senti que precisava mudar. Eu sempre fui gordinha e a obesidade é algo genético para mim. Por isso, foi preciso muita paciência para chegar aos 90 kg, mas dando um passo de cada vez, eu consegui”. Hoje, o blog Femme Fatale, a ajuda a influenciar de forma positiva e incentivar muitas mulheres.

  
Camila Pires – Blog Pensando Magro
A influenciadora digital Camila Pires, 26 anos, criou o blog em 2011 com o objetivo de manter-se focada na perda de peso e compartilhar o aprendizado que ganhou com as pessoas que estavam na mesma situação que ela. “Sempre fui gordinha e a luta contra a balança sempre foi um problema na minha vida, mas entre 2009 e 2010 deixei de ser gordinha e virei obesa. Foi aí que eu percebi que tinha que mudar e parar de me sentir mal com meu corpo. Quando eu resolvi entrar na academia, já estava pesando 85 kg”. Ela ainda conta como conseguiu mudar seus hábitos: “Decidi parar com as dietas malucas, focar na academia e me reeducar totalmente quanto ao que eu comia. A mudança foi muito difícil, mas desde que comecei minha jornada para perder peso, consegui eliminar mais de 20 kg e aprendi a gostar de mim mesma como nunca havia gostado antes”.


Para saber mais sobre a campanha, acesse www.saudenaosepesa.com.br. Na plataforma também é possível calcular o IMC e tirar dúvidas sobre a obesidade. 







[i] Guh DP, Zhang W, Bansback N, et al. The incidence of co-morbidities related to obesity and overweight: a systematic review and meta-analysis. BMC Public Health. 2009; 9:88
[ii] Bhaskaran K, Douglas I, Forbes H, et al. Body-mass index and risk of 22 specific cancers: a population-based cohort study of 5.24 million UK adults. Lancet. 2014; 384:755-765.
[iii] Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Pesquisa nacional de saúde (PNS) : 2013 : ciclos de vida : Brasil e grandes regiões / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. Rio de Janeiro; 2015.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

1.8 bilhão de pessoas continuam bebendo água potável sem proteção contra a contaminação por fezes

No âmbito do Dia Mundial do Banheiro, a Fundação We Are Water, uma iniciativa da Roca, alerta para a falta de acesso de milhões de pe...