Pesquisar Blog Jornal da Mulher

terça-feira, 27 de setembro de 2016

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TRANSPLANTES DE ÓRGÃOS (ABTO), EM PARCERIA COM O GRUPO RÁI, LANÇA CAMPANHA PARA O DIA MUNDIAL DA DOAÇÃO DE ÓRGÃOS




‘Vozes da Espera’ visa conscientizar sobre o impacto do tempo nos pacientes que aguardam a sua vez na fila do transplante


Os mais de 42 mil brasileiros que esperam por um órgão sabem o quanto é difícil encontrar o doador ideal. Embora o país tenha o maior sistema público de transplantes do mundo, com mais de 20 mil cirurgias realizadas anualmente, o Brasil ainda está abaixo da meta de 16 doadores por milhão, segundo levantamento do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde.

Para ressaltar a importância da doação de órgãos, a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), em parceria com o Grupo RÁI – um dos maiores grupos independentes de comunicação do Brasil –, lança a campanha para o Dia Mundial da Doação de Órgãos, celebrado em 27 de setembro.              

Com o tema ‘Vozes da Espera’, a ação destaca um viés pouco abordado sobre a doação de órgãos ao ressaltar a angústia que é aguardar o novo órgão para o transplante. Como exemplo da dimensão desse tempo, as mensagens de espera telefônica de grandes empresas do país foram substituídas por histórias contadas por pacientes, na voz deles mesmos, tranquilizando o ouvinte. Afinal, enquanto do outro lado da linha a espera será breve, a destas pessoas já dura anos e sem previsão para um fim.

De acordo com o presidente da ABTO, Dr. Roberto Manfro, a doação de órgãos ainda é um tabu no Brasil. “Neste ano, mais de 40% das famílias não consentiram com a doação dos órgãos de seus familiares com morte encefálica. Isso significa que mais de 3 mil transplantes não foram feitos no país”, explica.

Os números, de fato, são alarmantes e revelam também o desconhecimento dessa realidade. “Nós temos dezenas de milhares de pessoas esperando por um órgão a ser transplantado. A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos tem como objetivo principal educar a população e instrumentalizar a sociedade no sentido de o quão importante é a doação e o quão importante são os transplantes”, complementa o executivo da ABTO.

A iniciativa visa desmistificar a doação de órgãos. A falta de informação, a recusa familiar ou questões religiosas estão entre os fatores responsáveis pela demora do transplante. “Muito se fala sobre a doação em si. Mostrar que o tempo é precioso para quem aguarda um novo órgão vai chamar a atenção para este ponto pouco explorado: essa longa espera”, garante o diretor de Criação da RÁI, Marcelo Moura.

Com criação de Ben Araújo e Vinicius Bertollini, da RÁI, a campanha disponibiliza em seu hotsite www.vozesdaespera.com.br os vídeos completos das histórias dos pacientes, onde é possível assistir e compartilhar os filmes, bem como esclarecer dúvidas frequentes sobre a doação de órgãos, declarar-se um doador e até disseminar a própria atitude. Além disso, o site permite que empresas que tenham o interesse em implementar as vozes dos pacientes em seus sistemas de atendimento façam o download ali mesmo.

Sobre a doação de órgãos no País
São Paulo é o estado com mais doadores, mas, proporcionalmente, Santa Catarina, seguido por Paraná e Rio Grande do Sul têm mais doadores cadastrados. Em números absolutos, a maior fila é para receber córneas e rim, seguida de fígado, coração, pulmão, pâncreas e intestino. No entanto, não são todos os órgãos doados que podem ser aproveitados. Além das complicações relacionadas à saúde do paciente, o processo exige uma série de cuidados e infraestrutura para que o procedimento seja realizado em tempo e com segurança.





Sobre o GRUPO RÁI:
Dirigido há 25 anos pelo publicitário Fabio Burg, o Grupo RÁI é um dos maiores grupos independentes de comunicação do Brasil. São sete empresas especialistas e complementares que trabalham de forma autônoma e que se integram quando necessário. Rái, Tov, OrDezoito, TeoláYad e Awaken prestam os serviços de propaganda, promoção e eventos, soluções em tecnologia/internet, coordenação de redes sociais, assessoria de imprensa/conteúdo editorial, 3D, fotos e filmes, logística, pesquisa de mercado/branding e consultoria de inovação. O Grupo RÁI, que conta com mais de 260 colaboradores, tem sede em São Paulo e recentemente abriu um escritório em Miami, nos Estados Unidos.

Sobre a ABTO:
A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos foi criada em 1986. Atualmente presidida pelo doutor Roberto Manfro, a ABTO é uma sociedade médica, civil e sem fim lucrativo, que tem por finalidade estimular o desenvolvimento de todas as atividades relacionadas com os transplantes de órgãos no Brasil, como contribuir com a criação de centros de doação, bancos de órgãos, serviços de identificação de receptores e outros correlatos, além estimular a pesquisa, a colaboração e a difusão de conhecimentos sobre transplantes de órgãos.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário