Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Diarréia e pelagem sem brilho são alguns dos sintomas causados pelos vermes em cães. Saiba como diagnosticar e eliminar os parasitas









A gerente técnica da Virbac (laboratório farmacêutico veterinário), Fabiana Zerbini, esclarece dúvidas sobre o assunto e indica opção de vermífugo para tratamento 

- Quais são os sintomas em cães?
Assim como os seres humanos, os cães são suscetíveis aos parasitas internos, mais conhecidos como vermes. Há diferentes tipos de vermes, sendo os mais comuns os intestinais. Eles são transmitidos pela água, pelos alimentos, pelo contato com fezes, outros animais, entre outras formas de contágio. Abaixo segue relação de informações úteis fornecidas pela gerente técnica da Virbac (laboratório farmacêutico veterinário), Fabiana Zerbini, sobre o tema:
São vários. Diarréia, emagrecimento progressivo, crescimento tardio, barriga inchada, fezes com consistência mole e às vezes com sangue, além de anemia. Há outros sintomas, mas esses são os mais comuns.

- Cães de todas as idades podem ser contaminados?
As infecções parasitárias acometem cães de todas as idades, mas usualmente são mais prevalentes em filhotes. Alguns parasitas são transmitidos durante a gestação e/ ou amamentação, caso a mãe tenha vermes.

- Como é feito o diagnóstico?
O animal deve ser levado ao veterinário. Um exame de fezes detecta a presença de vermes. Após o resultado, o profissional estará apto a indicar o tratamento.

- É possível fazer algo para prevenir os vermes?
Sim. A vermifugação deve ser feita periodicamente. Em geral, os veterinários recomendam de três em três meses com reforço 15 dias após a vermifugação. Para o verme do coração é recomendada uma dose a cada mês. Outras precauções: higienizar com frequência os locais onde ficam os animais, sempre fazendo uso de produtos adequados, e não permitir o contato destes com fezes de outros animais, o que pode acontecer durante passeios em locais públicos, por exemplo.

- O ser humano pode ser contaminado?
Sim. A doença é considerada uma zoonose quando é transmitida de animais para seres humanos. A infecção humana ocorre principalmente pela ingestão de ovos larvados presentes no solo poluído, em objetos do animal e em mãos contaminadas com fezes.  
 

- Quais são os tipos mais comuns de vermes?
Cães podem ser parasitados por diversas espécies de vermes redondos (nematóides) e chatos (cestóides). Os animais também podem ser contaminados por protozoários (giárdia).


Opção de vermífugo
A Virbac desenvolveu o Endogard. Trata-se de um vermífugo que elimina todos os parasitas internos e previne contra o verme do coração, o Dirofilária. É palatável, pode ser administrado a filhotes a partir da segunda semana de idade e cadelas gestantes. Auxilia também na prevenção de zoonoses.
Virbac - www.virbac.com.br

Ansiedade é um dos principais fatores ligados à enxaqueca infantil





Uma das principais causas da enxaqueca infantil é a ansiedade e, na maioria dos casos, não tem associação com os fatores que causam dores de cabeça em adultos, estresse ou pressão cotidiana, segundo a pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Sônia Liston.

Recentemente, um estudo realizado pelo departamento de Cefaleia da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) indicou que 39% das crianças de 6 anos já sabem o que é ter dor de cabeça.

A médica recomenda que, quando a criança se queixar de dores com frequência, é fundamental que os pais acionem um profissional. “Se as dores são corriqueiras, a orientação é levar a criança ao pediatra para avaliação da gravidade da doença. Se os sintomas persistirem, é essencial que os pais procurem um neurologista, que pode detectar o grau deste problema e orientar sobre a melhor forma de tratamento”, alerta.

Além da ansiedade, outros fatores que podem contribuir para a doença são os jejuns prolongados, a falta de sono, a hereditariedade, a desidratação e o uso exagerado de aparelhos sonoros e eletrônicos, como o computador ou o videogame.

Assim como acontece com os adultos, geralmente a dor de cabeça nas crianças é caracterizada por uma dor palpitante, similar a “marteladas” em um ou ambos os lados da cabeça e, em muitas vezes, pode provocar vômitos, tonturas e enjoos.

O uso de analgésicos comuns pode reduzir os sintomas e os antieméticos ajudam a diminuir náuseas e vômitos. É importante, no entanto, perguntar ao médico sobre os efeitos colaterais desses medicamentos. Além disso, a hidratação e uma alimentação equilibrada surgem como fortes aliados ao tratamento.


Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos
Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo. 
Tel. (11) 5080-4000 -
www.hpev.com.br - www.facebook.com/ComplexoHospitalarEV
www.twitter.com/Hospital_EV - www.youtube.com/user/HospitalEV

Última semana para se adequar à lei do Taxista em SP





A partir desta sexta-feira, dia 4, passageiro que não puder pagar a corrida com cartão poderá denunciar o serviço de taxi no Departamento de Transportes Públicos (DTP)

Os 34 mil taxistas de São Paulo terão até esta sexta-feira, dia 4, para se adequar à última das exigências impostas pela lei que entrou em vigor 18/01: oferecer pagamentos por meios eletrônicos (cartão).

Publicada no “Diário Oficial da União” (portaria nº 164/2015, de 19/11/2015) e após dois pedidos de prorrogação pelo sindicato dos taxistas de São Paulo, a portaria passa a prevalecer esta semana. Quem não oferecer possibilidade de pagamento em cartão de débito e crédito será multado em R$ 32,40, além de receber 5 pontos em seu prontuário. A cada 50 pontos, o taxista é suspenso de cinco a dez dias. A Secretaria Municipal de Transportes afirma que casos de reincidência terão o valor da multa e dos pontos dobrados, além de poderem ficar com o veículo retido.

A portaria traz ainda a obrigatoriedade em oferecer carregador de energia elétrica para celulares, tablets e computadores. Com a guerra taxis x Uber, a fiscalização deve ser ainda mais cerrada. Por isso, é importante que os taxistas procurem por soluções que podem ser entregues em tempo na região metropolitana, como a iZettle.

Vale ficar atento às taxas de mensalidades cobradas e as questões burocráticas para fazer a melhor escolha de tecnologia. Se o taxista já tiver um smartphone ou tablet conectado à internet, poderá acoplar apenas um leitor de cartões – a opção mais econômica e intuitiva para garantir a segurança dos pagamentos e facilitar o troco.

Segundo Adriana Albuquerque, diretora Comercial e de Parcerias da iZettle no Brasil, como a margem de lucro dos taxistas não é alta, é essencial que a gestão de negócios seja bem planejada. “Como um taxista já tem custos fixos, como o financiamento do carro, seguro e todas os demais custos com manutenção, deixar de pagar uma mensalidade de leitor de cartão pode ser significativo no final do mês, além de receber todas as corridas, mesmo as efetuadas no crédito, em até dois dias”.

Os passageiros que não puderem fazer o pagamento com cartão, poderão registrar suas reclamações no Departamento de Transportes Públicos (DTP - dtpsac@prefeitura.sp.gov.br - 11 2692-3302; 2291-5416; 2692-4094), informando apenas a placa do veículo e o horário da ocorrência.
As transações com cartões de débito e de crédito no Brasil movimentaram R$1,05 trilhão em 2015, um crescimento de 9% segundo a Associação Brasileira das Empresas (Abecs). E, o Brasil está em 3º lugar no ranking mundial de transações sem dinheiro, segundo o Relatório Mundial sobre Pagamentos 2015 da Capgemini, um dos principais provedores de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, e do Banco Real da Escócia (RBS).

Meios de pagamentos móveis disponíveis no mercado
Pensando neste cenário, algumas empresas, como a iZettle, empresa sueca de pagamentos móveis com operações no Brasil, oferecem a possibilidade para os taxistas darem o primeiro passo para o cumprimento da lei: a empresa faz a venda do leitor de cartões, no lugar do aluguel, o que é bastante vantajoso para quem possui um pequeno negócio, ou realiza uma atividade autônoma. Outros benefícios:
·         Entrega de leitor de cartão em até dois dias na região metropolitana de SP
·         É possível comprar um leitor de cartões apresentando apenas o CPF
·         Preço acessível e parcelamento da compra do leitor em até 12 vezes
·         Recebimento direto na conta bancária do taxista em até dois dias úteis, até mesmo em caso de pagamentos parcelados.

1.8 bilhão de pessoas continuam bebendo água potável sem proteção contra a contaminação por fezes

No âmbito do Dia Mundial do Banheiro, a Fundação We Are Water, uma iniciativa da Roca, alerta para a falta de acesso de milhões de pe...