Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

SP aperta fiscalização contra venda de álcool para menores antes e durante o Carnaval




4,5 mil agentes das vigilâncias municipais, estadual e do Procon-SP percorrerão quadras de escolas de samba e estabelecimentos comerciais em locais próximos ao sambódromo e blocos carnavalescos
A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo começa neste final de semana uma megaoperação para apertar a fiscalização contra a venda e o consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 anos no período que antecede o Carnaval e também durante os cinco dias de festa.
Em todo o Estado, cerca de 4.500 agentes das vigilâncias sanitárias estadual e municipais e do Procon-SP atuarão à paisana, incluindo o período noturno e as madrugadas, percorrendo bares, casas noturnas e quadras de escolas de samba, onde são realizados os ensaios preparatórios para os desfiles.
O objetivo das inspeções é restringir a venda e o consumo de álcool para menores de idade nestes locais e em outros tipos de estabelecimentos comerciais, com base na “Lei Antiálcool para menores”, válida desde 2011 no Estado.
Durante todos os dias de Carnaval a fiscalização será intensificada. Entre 13 e 18 de fevereiro, os agentes vão passar por bares, restaurantes e lanchonetes e outros serviços onde são comercializadas bebidas que ficam dentro ou nos arredores de sambódromos, assim como em ruas e avenidas por onde passam blocos e trios elétricos carnavalescos.
A megaoperação também vai abranger o esquema especial para a temporada de verão com a fiscalização de estabelecimentos comerciais e quiosques de praia em municípios dos litorais sul e norte de São Paulo.
Vigente desde 19 de novembro de 2011, até o momento, a lei antiálcool já fiscalizou 742.885 estabelecimentos no Estado, com aplicação de 2.051 multas, o que representa índice de 99,7% de cumprimento da legislação.
A lei proíbe que bares, restaurantes, lojas de conveniência, baladas, entre outros locais, não possam vender, oferecer e nem permitir a presença de menores de idade consumindo bebidas alcoólicas no interior dos estabelecimentos, mesmo que acompanhados de seus pais ou responsáveis maiores de idade.
Os estabelecimentos infratores estão sujeitos a multas de mais de R$ 100 mil e, no caso de reincidências, podem ser interditados por 15 a 30 dias e até mesmo perderem a inscrição no cadastro de contribuintes do ICMS.
Além do álcool, os fiscais também estarão de olho no cumprimento da lei antifumo, que proíbe desde 2009 o consumo de produtos fumígeros em ambientes fechados e de uso coletivo.
“A fiscalização do consumo de bebida alcoólica ocorre durante todo o ano, porém o objetivo da megaoperação é intensificar essa fiscalização justamente no período do Carnaval em locais com grande fluxo de adolescentes e jovens. Estudos apontam que, quanto mais cedo os jovens começam a beber, maiores são as chances de desenvolverem dependência química no futuro” diz a diretora do Centro de Vigilância Sanitária Estadual, Maria Cristina Megid.
Denúncias sobre o descumprimento da lei podem ser feitas pelo site www.alcoolparamenoreseproibido.sp.gov.br ou pelo telefone 0800-771-3541

Aprenda a fazer uma make para pular o Carnaval




Muitas mulheres querem ficar lindas e produzidas para curtir o Carnaval, mas nem todas dominam as técnicas dos pincéis de maquiagem.
Não saber produzir uma make artística não é motivo para se descabelar e desistir da diversão, pois a maquiadora Renata Almeida, que é proprietária do Salão de Beleza La Isla e da Escola de Maquiagem que leva o seu nome, ensina uma maneira simples de se maquiar para curtir a folia e arrasar.
“Elaborei um passo a passo de maquiagem que é bem simples de ser reproduzido em casa. Um tutorial para as mulheres que querem uma make carnavalesca, mesmo sem dominar os pincéis”, comenta a maquiadora Renata Almeida.
Alguns passos são essenciais para uma make bem feita. É importante começar com uma pele limpa e hidratada.
Como a época de Carnaval é sempre quente, a mulher deve dar preferência a produtos mais leves, pois o risco da maquiagem derreter é enorme. Para isso não acontecer, use um bom primer e escolha uma base mais fluida e um corretivo mais leve.
Tutorial de make para Carnaval
Seguindo o conceito do Carnaval, a pedida certa é extravasar. Usar a criatividade e colocar em prática as makes mais conceituais. Brilho vai ser fundamental para o sucesso.
Faça um olho esfumado mesclando marrom com preto e um fino traço de delineador para deixar o olho mais atraente. Se nesse ponto você desejar um brilho a mais, pode usar e abusar dos pigmentos e glitters. Para isso, é só aplicar uma fina camada de primer específico para área, que servirá como base, ajudando na durabilidade e intensificando a cor. “Escolha tons metálicos, brilhantes e alegres, combinam demais com a festa” aconselha a maquiadora.
Mas a graça da make está realmente concentrada nos cílios postiços que darão todo o charme da festividade. Escolha um postiço bonito e festivo, com pestanas grandes. A aplicação é fácil e não tem mistério nenhum.
Na haste que sustenta o postiço, aplique uma fina camada de cola específica e aguarde 15 segundos para secar e deposite bem rente aos seus cílios. Essa dica é importante, pois garante que ele não vá escorregar na sua pálpebra. Abuse do rímel, ele vai dar uma intensidade maravilhosa ao olhar e dar o acabamento final.
Para finalizar o look, um lindo batom vermelho, se desejar um toque a mais na produção, um pouco de glitter nos lábios para dar brilho, pois no Carnaval pode tudo!
O ultimo passo é vestir a fantasia, criar um sorriso no rosto e pular o Carnaval pelas ruas da cidade!

Sobre Renata Almeida - Maquiadora Profissional de vídeo, HDTV, cinemas, salões de beleza, desfiles, shows, teatros, eventos e editoriais de revista, books e ensaios fotográficos, com cursos de maquiagem profissional (Instituto Krizek, Payot e Catherine Hill), Maquiagem Artística e Consultoria de Imagem. É professora técnica de cursos de maquiagem por todo o Brasil, além de palestrante e conferencista em eventos do ramo. Sócia do salão de beleza premium La Isla, na Vila Olímpia, SP. Foi a responsável pela maquiagem da bateria e mais duas alas da escola de samba Rosas de Ouro, vice-campeã em 2014, comandando uma equipe de 50 profissionais durante o trabalho. https://www.facebook.com/renataalmeidamakeup

Etiqueta no Verão




Pensar no bem estar coletivo é fundamental em locais compartilhados, e a consultora Maria Inês Borges da Silveira divide dicas para a estação mais quente do ano
Verão é época de férias, descanso e viagens. Nem sempre a praia é um lugar de sossego, e por ser um local público é fundamental o respeito e boa educação com o próximo.
Maria Inês Borges da Silveira, consultora de Comportamento Profissional, Etiqueta Social e Internacional, Cerimonial Público e Privado e Marketing Pessoal, salienta que bons modos à beira d’agua demonstram consideração. Todos devem respeitar os limites para guarda sol e cadeiras, e a preocupação com ações simples como secar-se cuidando para não lançar areia nas pessoas ao redor são relevantes.
 “Até mesmo ao praticar um esporte é bacana escolher um local vazio para não atrapalhar os banhistas, e é primordial recolher seus pertences e o lixo ao ir embora”, comenta a profissional.
A especialista dá dicas para o lazer nas piscinas: “Devemos evitar excesso de óleo de bronzear para não poluir a água; e quando convidado por um amigo para um evento na sua casa que inclui banho de piscina, lembre-se de levar sua toalha, protetor solar, óculos, chapéu e jamais leve animais”.
Maria Inês também orienta que em hotéis ou viagem de navios também se deve ter um comportamento que leve em consideração o coletivo. “É deselegante circular nos restaurantes apenas com trajes de banho. Hoje em dia existem belas saídas de praia que parecem vestidos para mulheres, e os homens devem colocar camiseta, shorts ou bermuda sobre as sungas”, complementa.

Má alimentação e fatores ambientais genéticos podem causar puberdade precoce nas meninas




Chegada da primeira menstruação é considerada precoce quando acontece antes dos 10 anos, conheça os exames necessários para detectar o problema
O primeiro ciclo menstrual, também conhecido como menarca, representa o início da vida reprodutiva das mulheres. Entretanto, para a surpresa dos pais e de muitas meninas, a primeira menstruação está chegando cada vez mais cedo. Além da genética, muitos fatores externos podem contribuir para esta preconização. 
Segundo o Dr. Jurandir Passos, ginecologista e obstetra do Delboni Medicina Diagnóstica, a faixa etária ideal para a chegada do primeiro ciclo menstrual é entre 10 e 14 anos. “A menarca pode ser considerada precoce quando ocorre antes dos 10 anos. Nestes casos, além da criança ter o seu crescimento prejudicado, ela pode correr mais riscos ao longo da vida de desenvolver tumores nas mamas e nos ovários, afinal, passará mais tempo exposta aos efeitos de hormônios femininos do que meninas que menstruaram mais tarde”, afirma o especialista. 
Para evitar problemas no desenvolvimento das filhas, os pais devem se manter atentos. Quando os sinais da puberdade começam a aparecer muito cedo, é preciso procurar acompanhamento médico. “O início desta fase acontece antes da menarca, normalmente entre os 8 e 13 anos. Nesse período, é possível observar algumas mudanças físicas, como crescimento do broto da mama, pelos nas axilas e pubianos. Os pais devem se atentar a quando essas transformações”, explica o especialista.
Cada vez mais frequente, a menarca precoce tem acometido um número crescente de meninas. Vários podem ser os fatores, entre eles estão alterações hormonais e mudanças nos hábitos alimentares. “Muitos estudos vêm mostrando que a base da alimentação das pessoas contém insumos que podem interferir na antecipação do ciclo menstrual. Os animais de corte, por exemplo, consomem hoje muito mais hormônios durante seu crescimento do que há algumas décadas. O mesmo vale para o uso de agrotóxico nas plantações, que é cada vez mais comum”, afirma Passos.
Outro fator que pode influenciar o organismo a antecipar o ciclo menstrual é o sobrepeso. Isso porque a gordura atua facilitando a produção de estrogênio, hormônio que acelera o desenvolvimento do corpo. O contrário também pode ser prejudicial. Meninas com o IMC abaixo de 19 podem ter a menarca atrasada, o que não é bom sinal. Segundo Dr. Jurandir, a menstruação tardia também merece atenção. “Uma jovem com mais de 14 anos que ainda não teve sua menarca precisa investigar os motivos desse atraso. Esse quadro pode ser um sinal de problema no funcionamento dos órgãos reprodutivos”.
Quando identificados os primeiros sinais de puberdade precoce, o médico pode solicitar alguns exames médicos para confirmar se a menarca está realmente próxima. Entre eles, estão o Raio X de mão e punho, que avalia se o desenvolvimento ósseo da menina está adiantado; Exames hormonais laboratoriais; Raio X de cérebro ou ressonância magnética, para avaliar se não há nenhum tumor cerebral estimulando o amadurecimento precoce e Ultrassom de pelves.
A partir da avaliação dos resultados, o médico pode decidir se vai optar ou não por um tratamento hormonal para adiar a primeira menstruação. Este atua na suspensão de hormônios que estimulam o ciclo menstrual, e normalmente é administrado via oral até os 11 ou 12 anos, para que a menina tenha a menarca na idade ideal.
“É importante que os pais observem suas filhas e procurem avaliação médica caso notem um desenvolvimento precoce ou tardio. O tratamento nessa idade pode evitar problemas futuros de infertilidade e disfunção hormonal”, conclui Dr. Jurandir.

Delboni Medicina Diagnóstica -
www.delboniauriemo.com.br

Volta às Aulas - Aprenda a preparar lanches saudáveis e práticos para as crianças levarem para a escola




 Com o dia a dia cada vez mais corrido fica difícil para os pais não recorrerem a alimentos prontos ou processados na hora de montar a lancheira das crianças. Para ajuda-los nesta tarefa a nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Cintya Bassi dá dicas para transformar os lanchinhos escolares em opções saudáveis e nutritivas.
 “Uma dica muito importante é evitar repetições constantes de um alimento na mesma semana, para que a criança não enjoe facilmente”, diz a nutricionista.. Cuidado com alimentos que necessitam de refrigeração, como iogurtes e frios, pois podem estragar se mantidos fora de temperatura. “Sempre coloque uma fruta na lancheira e se possível permita que a criança escolha qual ela deseja levar, o consumo de frutas é importante porque contém vitaminas e minerais”. Coloque uma garrafinha de água na mochila e incentive a criança a beber ao longo do dia, orienta a nutricionista.
Coloque também uma opção de carboidrato, “Pães integrais, bisnaguinha, wrap, biscoitos integrais ou simples (sem recheio) e barras de cereais são boas opções para fornecer energia à criança”. Geleia de frutas, margarina e queijos processados são algumas alternativas de acompanhamento. Caso a criança consuma salgado na escola, oriente-a a preferir os assados, como pão de queijo, esfihas e tortas.  “Evite alimentos como pães brancos, salgadinhos, chocolates e refrigerante que desequilibram a dieta da criança. Combine com ela um dia da semana para levar um desses alimentos”, orienta a nutricionista do São Cristóvão.
Sugestão de Cardápio:
 Dia 1:  3 bisnaguinhas integrais com geleia de frutas vermelhas, 1 caixinha de  achocolatado e 1 pera
Dia 2: 4 cookies integrais, 1 caixinha  de suco de soja com sabor e 1 maçã
Dia 3: 4 torradas integrais com polenguinho, 1 caixinha de água de coco e 1 banana
Dia 4: 1 barra de cereais, 2 mini cenouras, 1 caixinha de achocolatado e 1 goiaba
Dia 5: 1 Muffin integral e 1 caixinha de suco de frutas com sabor e 1 potinho de melancia picada. 

Receita de Cookie integral:
 1 xícara de açúcar comum
1xícara de açúcar mascavo
2 ½ xícaras de farinha de trigo integral
2 ovos
200 g de margarina sem sal
2 colheres (chá) de bicarbonato
1 colher (chá) de baunilha
1 colher (chá) de fermento
20 g de chocolate meio amargo picado ou uva passa

Preparo:
Misture todos os ingredientes secos delicadamente, com exceção do chocolate;  Coloque os ovos e por último o chocolate picado; Unte uma forma retangular com margarina e trigo; Coloque os cookies colherada por colherada na forma e asse em forno pré aquecido à 150°C; Retire do forno quando estiverem dourados e deixe esfriar antes de desinformar.
O cookie prioriza os alimentos integrais, que são importantes fontes de fibras, que auxiliam na regularização intestinal.

1.8 bilhão de pessoas continuam bebendo água potável sem proteção contra a contaminação por fezes

No âmbito do Dia Mundial do Banheiro, a Fundação We Are Water, uma iniciativa da Roca, alerta para a falta de acesso de milhões de pe...