Pesquisar Blog Jornal da Mulher

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Um milhão de pessoas se aliam à Cruelty Free International e The Body Shop para pedir a proibição mundial de testes com animais para fins cosméticos


Um milhão de pessoas se aliam à Cruelty Free International e The Body Shop para pedir a proibição mundial de testes com animais para fins cosméticos
 
LONDRES, 25 de outubro de 2013 - /PRNewswire/ -- Cruelty Free International e The Body Shop anunciaram hoje o sucesso de sua campanha mundial, com o apoio de um milhão de pessoas, conclamando a proibição de testes com animais para fins cosméticos. As petições serão agora entregues aos governos e órgãos reguladores do mundo inteiro.  

The Body Shop apoiou a Cruelty Free International, primeira organização global exclusivamente dedicada a eliminar o uso de animais para testar produtos cosméticos em todo o mundo, pedindo a clientes de suas lojas em 65 países, inclusive EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Coreia, Japão e Rússia para assinarem uma petição solicitando o fim desses testes com animais. Esta tem sido a maior e mais ambiciosa campanha até hoje a lutar pela proibição mundial do uso de animais para testar produtos cosméticos.

A proibição, pela União Europeia, de produtos cosméticos testados em animais foi amplamente comemorada em março de 2013. No entanto, a Cruelty Free International continua a fazer campanha pela proibição global, já que mais de 80% do mundo ainda permite que animais sejam usados em experimentos crueis para testar produtos cosméticos.

A Diretora Executiva da Cruelty Free International, Michelle Thew, comentou: "Com o fantástico apoio de The Body Shop, temos podido levar à frente a maior campanha global já feita para pedir a proibição de testes com animais para fins cosméticos.  Um milhão de vozes foram ouvidas e estamos mais determinados do que nunca".

Jessie Macneil-Brown, Gerente de Campanhas Globais para The Body Shop International, disse: "Por mais de 20 anos, The Body Shop vem demonstrando que a beleza pode ser alcançada sem crueldade. Um milhão de assinaturas demonstram a irredutível paixão dos nossos clientes para que continuemos a lutar por esta causa".

Notas ao Editor

Não existe uma proibição mundial de testes de cosméticos com animais. Apesar do progresso alcançado em alguns países e companhias, mais de 80% do mundo ainda permite que animais, entre eles coelhos e cobaias, sejam usados em experimentos. Num mercado global, é importante que todos os países proíbam a prática para evitar, assim, que os testes sejam simplesmente transferidos para outros países onde não existem leis eficazes neste sentido.

Cruelty Free International trabalha com governos, órgãos reguladores, companhias e organizações parceiras do mundo inteiro. A organização já conseguiu inserir a questão de testes com animais pela primeira vez na agenda de muitos governos, como parte de um estratégia global para abordar a questão de testes de produtos. http://www.crueltyfreeinternational.org

The Body Shop foi a primeira e mais antiga companhia de cosméticos a ter uma participação ativa na questão de testes com animais para fins cosméticos. Em 1996, a fundadora Dame Anita Roddick aliou-se à BUAV, organização fundadora da Cruelty Free International, e parceiros europeus para apresentar uma petição contendo 4 milhões de assinaturas à Comissão Europeia.  The Body Shop foi a primeira companhia internacional de cosméticos a obter a certificação BUAV sob a norma para a produção de cosméticos sem crueldade (Humane Cosmetics Standard), lançada em 1997, e apresenta orgulhosamente em todas as suas lojas do mundo inteiro o logotipo da certificação Leaping Bunny. http://www.thebodyshop.com

Contato: media@crueltyfreeinternational.org ou +44(0)7850-510 955 ou +44(0)207-619-6978.

FONTE  Cruelty Free International
FONTE Cruelty Free International

Senado inicia segunda edição de pesquisa sobre a realidade da pessoa com deficiência


Senado inicia segunda edição de pesquisa sobre a realidade da pessoa com deficiência
O Senado Federal inicia, na próxima semana, a coleta de dados para a segunda edição da mais completa pesquisa de opinião já feita junto a pessoas com deficiência no Brasil. O trabalho conduzido pelo DataSenado, com a parceria do IBDD, vai ouvir pessoas em todo o país e colher opinião sobre temas como legislação, acessibilidade, transporte, mercado de trabalho, qualificação, benefício, educação, saúde e lazer. “Só uma base consistente de dados, obtida através de pesquisas com séries históricas robustas, possibilita o planejamento adequado de políticas públicas.” argumenta a superintendente adjunta do IBDD, Raphaela Athayde.
“Uma característica marcante da pesquisa do DataSenado em andamento está no fato de entrevistar diretamente o portador de deficiência, o que permite traçar um panorama ainda mais fiel à realidade em que ele se encontra inserido. Os resultados, portanto, irão refletir com mais precisão o que pensam as pessoas com deficiência sobre grandes questões, como trabalho e emprego, inclusão social, educação e acessibilidade.”, declara o DataSenado.
Procurado pelo Senado Federal, que buscava uma entidade que tivesse atuação respeitada no setor e pudesse apoiá-lo na realização, ainda na primeira edição da pesquisa, o IBDD cooperou na elaboração dos questionários e na indicação de nomes de pessoas com deficiência para as entrevistas. Com o objetivo de garantir a participação plena das pessoas com deficiência auditiva, foi criado, e será enviado por email para o entrevistado, um link para acesso ao questionário com sua tradução em Libras.
Na primeira edição da pesquisa, em outubro de 2010 foram realizadas 1.165 entrevistas e a amostra foi subdividida em três categorias: pessoas com deficiência física (759), visual (170) e auditiva (236). O desrespeito aos direitos da pessoa com deficiência foi uma das principais conclusões da amostragem, apontada por 77% dos entrevistados. “A segunda edição da pesquisa poderá nos dizer sobre a percepção das pessoas com deficiência acerca da evolução dos serviços e do respeito à sua cidadania. Essa consciência das pessoas com deficiência é imprescindível para que o segmento das pessoas com deficiência possa se fortalecer como grupo de pressão dentro do cenário político brasileiro.”, observou a superintendente do IBDD, Teresa Costa d’Amaral.
As ruas e calçadas foram apontadas como o grande entrave para a locomoção - para 87%, nenhuma ou poucas ruas estão adaptadas em suas cidade, e para 64% os edifícios públicos não estão acessíveis, 66% no caso dos estabelecimentos comerciais, um cenário preocupante para o país que vai sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016.
 

 
Direitos respeitados? Não 77% Sim 21% Outros 2%
Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência

 

A ONU e a democracia

A ONU e a democracia

A democracia é um ideal reconhecido universalmente e um dos valores fundamentais da Organização das Nações Unidas.
A democracia promove um ambiente para a proteção e realização efetiva dos direitos humanos. Estes valores estão incorporados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e mais desenvolvidos no Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos, que consagra um conjunto de direitos políticos e liberdades civis que sustenta a democracia.
As atividades das Nações Unidas para apoiar a democracia e a governança são realizadas através do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), do Fundo de Democracia das Nações Unidas (UNDEF), do Departamento de Operações de Paz da ONU (DPKO), do Departamento de Assuntos Políticos (DPA) e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), entre outros. Tais atividades são inseparáveis dos trabalhos da ONU para promover os direitos humanos, o desenvolvimento, a paz e a segurança, e incluem:
  • ajuda aos parlamentos para melhorar controles e balanços, que permitem a prosperidade da democracia;
  • ajuda ao fortalecimento da imparcialidade e da efetividade do mecanismo dos direitos humanos e dos sistemas judiciais;
  • ajuda ao desenvolvimento de legislações e capacidades da mídia, para assegurar a liberdade de expressão e o acesso à informação;
  • fornecimento de apoio eleitoral e suporte em longo prazo a órgãos da administração eleitoral;
  • promoção da participação das mulheres nas vidas política e pública.
Nos últimos 20 anos as Nações Unidas forneceram várias formas de assistência eleitoral para mais de 100 países – incluindo serviços de consultoria, logística, treinamento, educação cívica, aplicações de informática e observações de curto prazo.
A democracia emergiu como uma questão transversal nos resultados das principais conferências e cúpulas da ONU desde 1990, e nas metas de desenvolvimento internacionalmente acordadas, incluindo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Líderes mundiais se comprometeram na Declaração do Milênio a não poupar esforços para promover a democracia e fortalecer o Estado de Direito, bem como respeitar os direitos humanos e as liberdades fundamentais.


Fonte: www.onu.org.br

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Exposição da Sociedade Bandeirante de Orquídeas promove ação solidária


Exposição da Sociedade Bandeirante de Orquídeas promove ação solidária

C.walkeriana_v.alba_Valtinho_-_2010_site.jpg   C.dowiana_-_2011_site.jpg

Além de poder apreciar e aprender como vivem essas joias da natureza, os visitantes terão oportunidade de contribuir com entidade assistencial

 
Nos dias 25, 26 e 27 de outubro, o Esporte Clube Banespa ficará mais colorido e perfumado.  A Sociedade Bandeirante de Orquídeas – SBO promoverá, no Salão do antigo boliche, a Exposição de Orquídeas e Ação Solidária. A amostra traz cerca de 500 plantas de colecionadores para serem apreciadas. A expectativa de visitantes é de aproximadamente 2000 pessoas.

 Nesta edição, os membros da SBO, conscientes de seu papel na sociedade, irão realizar uma ação solidária para Casa dos Velhinhos de Ondina Lobo.  A instituição, localizada no bairro de Santo Amaro, mantém 90 idosos e precisa do auxílio da sociedade. “Além da defesa das orquídeas em extinção, fazemos campanhas de cunho social. Essa entidade cuida de idosos que não têm mais familiares vivos e não têm condições de se manter. O público poderá contribuir doando os seguintes alimentos: açúcar, café, óleo ou margarina”, diz a presidente da Sociedade, Leili Odete Campos Izumida.

 Durante o evento, os associados podem tirar dúvidas e fornecer dicas de técnicas de cultivo e manutenção de orquídeas. Ainda na exposição, os apreciadores poderão se inspirar e montar em sua casa um cenário semelhante ao da amostra, já que mudas, plantas floridas e orquídeas serão vendidas a preços acessíveis.

 A Exposição de Orquídeas e Ação Solidária ficará aberta ao público das 9h às 18h, na sexta-feira e no sábado, e das 9h às 17h no domingo. A entrada é gratuita.

 
Exposição de Orquídeas e Ação Solidária
SBO – Sociedade Bandeirante de Orquídeas
Fone: 5667-5422 site:  
http://www.sborquideas.com.br/                                                                                  
25,26 e 27 de outubro de 2013 – sexta-feira e sábado das 9h às 18h e domingo das 9h às 17h.
Entrada Franca
Esporte Clube Banespa                                                                                        
Avenida: Santo Amaro, 5.355- São Paulo

Para Português Ler

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

18 de Outubro "Dia do Medico"

Dia do Médico

Ilustração divertida mostra o que é um gênio

Numa época em que grandes ideias proporcionam grandes negócios, o chargista americano Grant Snider publicou em seu blog a charge abaixo. Originalmente, está em inglês. Nós, da Tracto, traduzimos as legendas.
131014 Infografico sobre o gênio
A imagem original (em inglês) está nesta URL:
http://www.incidentalcomics.com/2013/03/genius-is.html.∞

Brasil tem pouco mais de 23% da população atendida por planos de saúde

 
Números são de pesquisa feita pela Federação Nacional de Saúde Suplementar
 
Cerca de 94% dos associados aos planos de saúde no Brasil vivem nos 1.900 municípios com Índice de Desenvolvimento Humano por Municípios (IDHM) alto ou muito alto, que concentram 70% da população nacional.
Os outros 6% estão distribuídos nas 3.600 cidades com IDHM médio ou baixo, e representam 30% da população. Os números são de uma pesquisa feita pela Federação Nacional de Saúde Suplementar.
O índice de 2010, divulgado em julho deste ano pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, avalia a qualidade de vida da população por meio de características de renda, educação e longevidade.
A pesquisa constatou que nos 44 municípios com IDHM muito alto a cobertura de planos de saúde chega a 51% da população, enquanto a média nacional é 23,7%. Nos municípios com índice alto, a cobertura é 27,6%. Nas localidades com IDHM baixo e muito baixo, a cobertura é próxima a 1%.
De acordo com o levantamento da federação, que representa as operadoras de planos de saúde, nove dos dez estados com maior taxa de cobertura de planos de saúde registraram a melhor esperança de vida. Nestes estados, a população vive, em média, 75,6 anos, enquanto no grupo restante, a média de vida da população gira em torno de 72,5 anos.
De acordo com o diretor-executivo da entidade, José Cechin, a amplitude da cobertura dos planos de saúde tem relação direta com a renda e a educação, que são indicadores usados no cálculo do IDHM. “Quem tem plano de saúde? São pessoas que tem renda [mais alta]. E geralmente a renda está associada à escolaridade quanto mais escolaridade mais renda]. Onde há alta renda há alta cobertura de planos de saúde”, disse Cechin.
 
Vitor Abdala 
Fonte: Agência Brasil
         

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Arno e Rochedo lançam linha exclusiva de produtos, em parceria com a estilista Adriana Barra



A moda decola definitivamente das passarelas e aterrissa nas cozinhas dos brasileiros. As conceituadas marcas Arno e Rochedo, pertencentes ao Grupo SEB, firmam parceria com Adriana Barra, a fim de inaugurar um conceito, trazendo uma linha com estampa exclusiva assinada pela estilista. A coleção Arno & Rochedo por Adriana Barra é composta por cinco produtos: uma batedeira Elipse, um liquidificador Clic’Lav, uma máquina de café Dolce Gusto Piccolo, um ferro a vapor Ultragliss e um jogo de panelas Rochedo.

Para o lançamento, a empresa realizou uma pesquisa com mais de mil pessoas para entender seu comportamento e relação com temas que envolvem gastronomia e lavanderia. “Percebemos que os brasileiros recebem com mais frequência amigos, conhecidos e familiares em suas casas, e que cozinham 34% mais em comparação a outros países”, afirma Sophie Lejard, gerente de marketing do Grupo SEB, detentor das marcas Arno e Rochedo.

Com a crescente migração do centro do convívio social nas residências para a cozinha, os consumidores buscam produtos de acordo com seu estilo e com a decoração escolhida para a casa. Na pesquisa, por exemplo, 15% dos entrevistados afirmaram que a batedeira fica exposta em uma bancada, exigindo uniformidade no design dos itens. A pesquisa mostrou ainda que 86% dos participantes brasileiros cozinham porque gostam de realizar essa atividade e que 81% se interessam pelo assunto.

130 mil voluntários, cerca de 50 mil crianças em ação: “Mãozinhas que Ajudam a Terceira Idade”



No Dia da Criança, 12 de outubro, voluntários - mirins em ação em mais de 200 asilos, casas de repouso e entidades que assistem Idosos.

Cerca de 130 mil voluntários, sendo 50 mil crianças, estiveram no dia 12 de outubro, Feriado Nacional, envolvidos na ação intitulada Mãozinhas que Ajudam a Terceira Idade. O Programa foi desenvolvido por amigos e membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e da comunidade como um todo em mais de 130 cidades, em todos os Estados do Brasil.
 Ao longo dos últimos meses, milhares de crianças confeccionaram cartões personalizados – com mensagens de carinho e amor - para milhares de idosos.
 Nessa ocasião, mais de 200 Instituições, Asilos e Casas de Repouso foram beneficiadas. Além do cartão para cada idoso, em diversas regiões, kits de higiene pessoal foram doados. Em outras cidades, foram realizadas apresentações teatrais e coros. Simultaneamente os pais e amigos das crianças realizaram diversas atividades tais como: pintura, jardinagem, pequenos reparos e manutenção. O dia dedicado à terceira idade também teve cortes de cabelo e serviços de manicure, pedicure, massagem etc. 
Em São Paulo, um dos projetos foi no Centro de Acolhida Especial ao Idoso Morada São João, que fica na   Av. São João, 1214. O centro atende 210 idosos. Cerca de 100 voluntários  fizeram apresentações de  Música e teatro para alegrar os idosos.
Segundo os organizadores, esse tipo de ação proporciona aos voluntários-mirins e seus familiares uma experiência singular de serviço, pois praticar a cidadania é tarefa de todos e trabalhar para o bem da coletividade é um dever que começa desde cedo. Desta forma as crianças são ainda estimuladas a beneficiar diretamente a comunidade na qual estão inseridas.
Todo o projeto é desenvolvido por meio de parcerias com o poder público, iniciativa privada, mídia e comunidade em geral. Em todas as cidades, os coordenadores do programa reuniram-se com o poder público, prefeituras e secretarias para definiram os locais e as estratégias da ação.